Theo Becker e Fábio Porchat
Theo Becker reage furioso contra crítica de Fábio Porchat sobre política brasileira (Imagem: Divulgação/ Montagem RD1)

Theo Becker reagiu furioso contra o comentário de Fábio Porchat em sua publicação no Instagram. O ator usou o seu perfil para comentar sobre os governos de esquerda e de direita no país.

Nos comentários, o polêmico artista dividiu opiniões. Entre os críticos para a sua postagem estava o humorista. “Das coisas mais equivocadas que já vi…”, disparou o apresentador.

Numa outra postagem, então, Theo detonou o outro famoso: “Então, veja os comentários do povo… talvez você que esteja totalmente equivocado no seu modo de pensar… por isso o Gentili é o Gentili e você é você. Abraço, Porchato”.

“Olhem o que Porchat pensa sobre o texto e imagens de minha penúltima postagem! Pois então aqui vai a continuação do texto do pra você, Porchato! O caso brasileiro é único no mundo. É muito maior do que o Brexit, é gigante perto da eleição de Trump. Não tivemos o impacto de uma mudança radical, como a entrada em massa dos muçulmanos no Reino Unido”, acrescentou ele.

“Não elegemos um bilionário numa eleição com dois partidos, como nos EUA. Elegemos um capitão do Exército, sem dinheiro, sem televisão, sem apoio, sem celebridades. Mostramos ao mundo a quintessência da democracia. Bolsonaro não baixou a cabeça. Peitou uma das maiores empresas de mídia do planeta, os artistas formadores de opinião, a elite acadêmica, as milícias sociais, a máquina Estatal, o Stablishment”, falou Theo.

Para encerrar, ele disparou: “Tristes dos ‘artistas’ que não vêem a beleza do movimento. Tristes dos estudantes que não vêem a importância do momento. Vocês se orgulham de fazer parte da ‘resistência'”.

View this post on Instagram

Olhem o que @fabioporchat pensa sobre o texto e imagens de minha penúltima postagem! Pois então aqui vai a continuação do texto do pra vc Porchato! O caso brasileiro é único no mundo. É muito maior do que o Brexit, é gigante perto da eleição de Trump. Não tivemos o impacto de uma mudança radical, como a entrada em massa dos muçulmanos no Reino Unido. Não elegemos um bilionário numa eleição com dois partidos, como nos EUA. Elegemos um capitão do Exército, sem dinheiro, sem televisão, sem apoio, sem celebridades. Mostramos ao mundo a quintessência da democracia. Bolsonaro não baixou a cabeça. Peitou uma das maiores empresas de mídia do planeta, os artistas formadores de opinião, a elite acadêmica, as milícias sociais, a máquina Estatal, o Stablishment. Todo o poder estabelecido convulsionava contra o candidato, numa tentativa desesperada de manter seus benefícios escusos. E, ainda assim, ele venceu. Gramsci, na década de 40, disse: "Não tomem quartéis, tomem escolas. Não ataquem tanques, ataquem idéias". O filósofo Socialista esqueceu, porém, que o capitalismo evolui e, com sua evolução, DEU VOZ AO POVO. A grande mídia não é mais o principal propagador de notícias. A escola não é mais o principal propagador de conhecimento. Com o advento da internet, podemos nos informar, podemos pesquisar e, principalmente, PODEMOS FALAR. Atentaram contra a vida do presidente, deixaram-no fora dos compromissos de campanha e, de pijamas e pantufas, NÓS O ELEGEMOS. Derrubamos um plano de poder de 3 décadas, detentor de uma militância violenta e um Estado aparelhado, sem encostar em armas, sem NENHUMA intervenção. Tristes dos "artistas" que não vêem a beleza do movimento. Tristes dos estudantes que não vêem a importância do momento. Vocês se orgulham de fazer parte da "resistência". EU ME ORGULHO DE FAZER PARTE DA HISTÓRIA! BRASIL ACIMA DE TUDO DEUS ACIMA DE TODOS Por essas e outras que …. “Eu e a grande maioria do Brasil somos mais o @danilogentili… e a tv te mostrou isso claramente. Dorme com essa. Abraço PorChato 🇧🇷

A post shared by Theo Becker de Oliveira (@theobecker) on

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA