Tiago Leifert revela cobrança de ex-presidente do Corinthians e entrega atitude

Tiago Leifert
Tiago Leifert revela episódio polêmico com ex-presidente do Corinthians (Imagem: Reprodução / Desimpedidos)

Tiago Leifert contou que uma piada envolvendo o Corinthians em uma edição de 1º de abril do Globo Esporte SP provocou a revolta de Andrés Sanchez, na época presidente do time. O episódio ainda foi marcado por uma exigência do ex-dirigente não aceita pelo famoso.

No dia, um vídeo que comemorava o primeiro título continental do Corinthians – que ainda não havia sido campeão – surgiu horas antes do programa ir ao ar e gerou o problema.

“Eu falei para a equipe de esporte: ‘Vamos fazer o programa de esporte que a gente jamais faria’. Eu botei um terno e gravata, como provocação, fizemos um TP [teleprompter], e eu li o TP”, recordou a podcast Fala, Brasólho, do canal Desimpedidos.

Veja Também

“Então, programa de 1º de abril era um programa que a gente jamais faria, mas as notícias eram verdadeiras”, afirmou. “A gente fez um programa de mentira”, reforçou.

Na reta final do programa, Tiago Leifert fez um pedido inusitado: “Aos 40 do segundo tempo, eu estava incomodado. Faltava alguma coisa. Eu pedi uma narração do Galvão gritando: ‘O Corinthians é campeão’, uma narração do São Paulo campeão da Libertadores e edita junto”.

O responsável pela arte questionou o pedido, mas a situação foi adiante. “Então, ficou: ‘O Corinthians é campeão da Libertadores’. Tirou o São Paulo e colocou o Corinthians no lugar. E pedimos na arte um ‘Corinthians campeão da Libertadores'”, relatou.

Tiago Leifert recebe ligação de Andrés Sanchez

Depois do fim do programa, na casa da namorada, Leifert recebeu uma ligação de Andrés Sanchez, que cobrou um pedido de desculpas. O então contratado da Globo recusou a ideia:

“Eu fiz no fim do programa [a notícia] e segui minha vida. Fui para casa da minha namorada, tocou meu celular, era o Andrés Sanches, era o presidente do Corinthians: ‘Tiago, os caras chamam bando de louco. Você mexeu com o bando de louco. O que eu faço?’. Eu falei: ‘Como assim, presidente?’. Ele disse: ‘Você tem que pedir desculpa'”.

“Eu falei que não ia pedir: ‘É uma brincadeira de 1º de abril, óbvio que é mentira, não ofendi ninguém, não fiz nada de errado. Torcedor faz, a gente fez também. Não dói. Passou’. Ele falou: ‘Tiago, recebi muito email’. Eu perguntei quantos. ‘Uns trinta’, ele disse”, relembrou.

“Eu falei: ‘Presidente, mais de 29 milhões de torcedores não mandaram email. Isso passa’. E passou, não aconteceu nada. A torcida ficou brava, mas a maioria achou bobagem”, expôs.

Confira:

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›