Vai Que Cola mantém audiência e impulsiona madrugada da Globo

Vai Que Cola
Marcus Majella (Ferdinando) em Vai Que Cola; humorístico mantém confortável liderança de audiência da Globo (Imagem: Reprodução / Globo)

Humorístico concebido para o Multishow, o Vai Que Cola vem mantendo a audiência das noites de sábado da Globo. Anteontem (26), de acordo com dados aferidos na Grande São Paulo, a atração fechou na liderança isolada, embalando o fim de noite e a madrugada de domingo (30) – que contou com a declaração de Leandra Leal sobre Jair Bolsonaro para o Altas Horas.

No ar das 22h30 às 23h17, o Vai Que Cola registrou 16,9 pontos, 23,3 de pico e 31% de participação no número de televisores ligados (share). Na mesma faixa da atração liderada por nomes como Cacau Protásio, Catarina Abdala e Marcus Majella, a Record marcou 5,7 de média, seguida pelos 4,7 do SBT.

O Altas Horas de Serginho Groisman, que contou também com William Bonner, garantiu 10 pontos, 16,1 de pico e 24,9% de share, entre 23h17 e 1h09. O Supercine apostou no nacional e inédito O Avental Rosa (2018), emplacando 6,7 pontos, 7,7 de pico e 27,3% de share, 1h09 às 2h33.

Ainda, três filmes no Corujão: 4,8 para Plano de Voo (2005), 3,3 de Contra a Parede (2018) e 3 com Amazônia – Planeta Verde (2013).

Já pela manhã, a Globo consolidou 3,2 durante as reprises do Como Será? e 5,4 com É de Casa. Os noticiários vespertinos bateram números, digamos, modestos: 9 do SP1, 9,1 para Globo Esporte SP e 9,3 com Jornal Hoje. A Sessão Comédia, destacando o Toma Lá, Dá Cá (2007), atingiu 7,5 ante 7,4 da Record.

O Se Joga amealhou somente 7,2 de média. O Caldeirão do Huck não foi além dos 10,7. O horário nobre trouxe 20,4 do SP2 e 22,9 para o Jornal Nacional.

Duh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›