Valdemiro Santiago ameaça demissão em massa após greve de funcionários

Valdemiro Santiago
Valdemiro Santiago desabafa após greve em sua igreja (Imagem: Reprodução / SBT)

Líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago se revoltou nos bastidores da instituição e sugeriu a demissão em massa dos funcionários que decretaram e até de quem não aceitou a decisão radical.

Ligados ao Sindicato dos Empregos em Instituições Beneficentes, religiosas e filantrópicas de São Paulo, os colaboradores decidiram o estado de greve na semana passada.

Segundo o UOL, a equipe do pastor contratou freelancers, funcionários sem registros, para a vaga dos que deixaram as suas funções.

Para a garantia do pagamento dos salários até o dia 20, a Igreja cedeu um imóvel de R$ 24 milhões localizado no Rio de Janeiro.

Desabafo aos fiéis

Durante o culto, Valdemiro Santiago detonou a greve: “Um time de futebol atrasa salários por seis meses e não acontece isso. Na igreja, se atrasar três, quatro, cinco dias, acontece isso. E xingam, e ofendem a nossa honra, e a da nossa família”.

O apóstolo não escondeu sua insatisfação pela forma como foi tratado e, para a surpresa de todos, anunciou a terceirização da Igreja Mundial:

“Tô muito chateado com tudo isso. Infelizmente a gente que emprega milhares de trabalhadores, a gente vai ter que comunicar ao Ministério do Trabalho: acabou. Não vamos contratar mais ninguém. A gente é de carne e osso. Durante a pandemia a gente fez de tudo para não repetir o que outras empresas fizeram (redução salarial). Então, o que a gente vai fazer? A gente vai terceirizar; vamos contratar uma empresa para cuidar do trabalho da Igreja”.

“Eu tenho dó porque muita gente gosta da obra, trabalha aqui porque gosta, faz de coração. Mas não vai ter jeito. Vou ter que acabar demitindo esses também e contratando uma empresa para fazer o serviço da igreja”, encerrou.

Na pandemia, Valdemiro Santiago apareceu em vídeos incentivando fiéis a plantar sementes de feijão. Ele vendeu o produto, com valores entre R$ 100 a R$ 1 mil, sob o argumento de que teria eficácia terapêutica para a cura da Covid-19.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›