Vencedor de cinco prêmios Grammy, B.J. Thomas morre aos 78 anos nos EUA

B.J. Thomas
B.J. Thomas morre aos 78 anos após luta contra o câncer (Imagem: Reprodução / Instagram)

Aos 78 anos, o cantor B.J. Thomas morreu neste sábado (29) em Arlington, no Texas, nos Estados Unidos. Intérprete de grandes sucessos da música pop dos anos 60 e 70, como Rain Drops Keep Fallin’ on my Head e Rock’n’Roll Lullaby, o norte-americano estava lutando contra um câncer de pulmão. A informação foi confirmada pelo perfil oficial do artista.

Vencedor de cinco prêmios Grammy, ele fez sucesso no Brasil quando interpretou a trilha sonora da novela Selva de Pedra, na Globo, em 1972. A música retornou às paradas brasileiras em 1986, quando a novela foi regravada.

B.J. Thomas vendeu mais de 70 milhões de discos e misturou country, soul, gospel e soft rock, cantando canções calorosas e melancólicas. Apesar do sucesso contínuo, ele viveu períodos difíceis ao se envolver com as drogas, no qual se afastou ao se apegar à religião, em 1976.

Essa mudança de vida também levou a uma transição para a música gospel, e ele ganhou um prêmio Dove por seu álbum Home Where I Belong. Todas as cinco vitórias do Grammy foram por canções com temática religiosa.

Em 1985, cantou o tema da sitcom Tudo em Família (1985-1992). O cantor anunciou em março que havia sido diagnosticado com câncer de pulmão em estágio 4 e estava recebendo tratamento.

O texto de Thomas disse: “Eu só queria aproveitar essa oportunidade única para compartilhar a minha gratidão à Gloria, minha maravilhosa esposa e minha rocha por mais de 53 anos, à minha família, aos meus amigos e aos meus fãs. Fui muito abençoado pela oportunidade de gravar e apresentar lindas músicas pop, country e gospel e compartilhar essas belas e maravilhosas canções e memórias com milhões de vocês ao redor do mundo”.

O artista, na época, afirmou: “Peço a todos vocês por orações durante esse período e que a minha música possa viver em vocês”.

Confira:

Elson BarbosaElson Barbosa
Jornalista, encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @ellsonbarbosa
Veja mais ›