Vendedora de bolos rompe o silêncio e defende ação contra a Globo por A Dona do Pedaço

A Dona do Pedaço
Walcyr Carrasco é autor de A Dona do Pedaço, novela da Globo exibida em 2019 (Imagem: Divulgação / Globo)

Sandra Rodrigues Campos, responsável pelo processo contra a Globo por conta da história de A Dona do Pedaço, falou pela primeira vez sobre sua posição e afirmou que a história contada por Walcyr Carrasco e estrelada por Juliana Paes foi baseada em sua vida.

Cozinheira em São José do Rio Preto e vendedora de bolos há mais de 20 anos, Sandra desabafou em entrevista ao Notícias da TV: “Quem me conhece sabe que a verdade está comigo”.

A boleira entrou com uma ação judicial contra a Globo na 5ª Vara Cível de Rio Preto. Segundo ela, sua história foi copiada pela emissora da família Marinho.

Veja Também

“A história contada na novela é minha, não pode ter sido coincidência tantas coisas em comum. Entendo que existem muitas boleiras batalhadoras, guerreiras como a Maria da Paz, mas nenhuma delas tinha um programa chamado A Dona do Pedaço, cuja marca foi vendida pela Globo no ano de estreia da novela”, revelou.

Sandra disse que tentou contato com o canal líder de audiência em mais de uma ocasião: “Eu liguei algumas vezes. Diziam que iam me retornar e nunca fizeram. Tenho anotado todos os protocolos”.

A profissional da cozinha listou os nomes que foi atrás em busca de uma solução: Luciano Huck, Juliana Paes e Marcos Palmeira.

“Na época, eu só queria reconhecimento porque sei que parte da novela foi inspirada na minha vida e me senti desprestigiada. Depois, em conversa com amigos, percebi que não perdi nada, mas deixei de ganhar. Fora isso, não posso mais usar uma marca que usava desde 2004”, lamentou.

No início da semana, saiu o valor pedido por Sandra como indenização: R$ 15 milhões (R$ 5 milhões por danos morais, R$ 5 milhões por lucros cessantes e R$ 5 milhões por danos materiais):

“Os danos materiais são justificados pelo fato de a emissora ter utilizado o meu nome artístico e a minha história sem autorização. Os lucros cessantes são relacionados à falta de repasse relacionado aos direitos autorais, já que a novela faturou bastante. E os danos morais são porque não posso mais utilizar o pseudônimo A Dona do Pedaço, sob pena de estar plagiando algo que me foi plagiado”.

Sandra cobra Globo e vê história idêntica com família de Maria da Paz

Na entrevista, Campos abriu o jogo sobre as semelhanças com sua história, incluindo uma passagem parecida envolvendo uma briga familiar por arma de fogo.

“Tenho uma irmã chamada Fabiana, que foi criada pela minha tia porque minha mãe ficou paraplégica depois que o pai dela atirou na mulher e se matou”, explanou. Curiosamente, Fabiana foi o nome da personagem de Nathalia Dill, sobrinha de Maria da Paz, papel de Juliana Paes.

“A família da Maria da Paz também esteve envolvida em atrito por arma de fogo. Quem me acompanhava no programa sabia dessas histórias todas. Para mim, é muito claro que a Globo não só comprou a minha marca –que foi vendida pelo meu empresário. A Globo usou a minha história. Só que não pagou por isso”, acusou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›