Vera Magalhães é detonada por pergunta sobre milícia a Martinho da Vila no Roda Viva

Vera Magalhães
Vera Magalhães é detonada por pergunta a Martinho da Vila no Roda Viva (Imagem: Reprodução – TV Cultura / Montagem – RD1)

Vera Magalhães tem sido criticada nas redes sociais desde o Roda Viva, da TV Cultura, de ontem (16), em que recebeu Martilho da Vila. Um comentário da jornalista acabou desagradando muitos internautas. Ela disse que o músico “desconversou” quando perguntado sobre a “infiltração mais recente das escolas de samba do Rio pelas milícias”.

Na atração, quando questionado sobre o assunto, o sambista respondeu: “Não tenho notícia da milícia dirigindo uma escola de samba, miliciano dirigindo escola de samba. Na Vila Isabel, por exemplo, não tem esse problema”.

Vera Magalhães reagiu ao vivo declarando que não vê desrespeito algum na pergunta. Um usuário do Twitter, então, comentou: “Você demonstra total desentendimento do assunto ao perguntar para um baluarte sobre um tema de gestão. Lhe admiro, porém, faltou sensibilidade no momento”.

“Jornalista tem direito de perguntar o que quiser. Mas cabe pensar se artistas brancos costumam receber esses questionamentos. Quantas vezes um sertanejo teve que falar sobre os crimes do agronegócio? Walter Salles costuma ser perguntado sobre atrocidades do sistema bancário?”, questionou outra telespectadora.

Tunico da Vila, filho de Martinho da Vila, também rebateu a jornalista: “Ele não desconversou… Ele só não quis conversar porque realmente é um assunto desnecessário e desrespeitoso com ele… Só isso… Nada demais”.

Alguns usuários do Twitter ainda lembraram que Vera causou, no ano passado, ao questionar Emicida no Roda Viva: “O rap é condescendente com o crime organizado?”.

“Isso é uma análise bastante preconceituosa. Desde quando narrar uma determinada situação que está vinculada ao crime faz de você um apologista daquela situação?”, respondeu o rapper.

Emicida ainda completou: “E se isso fizer de você um apologista daquela situação, então você tem que começar a pegar o Datena, que faz isso todo dia na televisão, ilustrando um monte de crime, empurrando isso goela abaixo na sociedade brasileira e aquilo é entendido como jornalismo”.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›