Walcyr Carrasco detona Regina Duarte e manda recado

Walcyr Carrasco
Walcyr Carrasco disparou poucas e boas contra Regina Duarte (Imagem: Reinaldo Marques / Globo)

Walcyr Carrasco soltou o verbo sobre a saída de Regina Duarte da secretaria especial de Cultura do governo Bolsonaro. O novelista da Globo fez um longo texto sobre o assunto e ainda mandou um recado sincero para a famosa, nesta quarta-feira (20).

Em publicação no Instagram, o global postou uma imagem da atriz e uma pergunta: “Valeu a pena, Regina?”. Na legenda da postagem, o dramaturgo comentou sobre o atual momento da cultura no Brasil.

“Regina Duarte foi demitida da Secretaria de Cultura depois de um processo de fritura vindo do próprio governo. Saída honrosa: dirigir a Cinemateca. A demissão era esperada, Regina nunca foi aceita por muitos bolsonaristas. Agora me respondam. Não quero defender Regina a quem já critiquei”, afirmou o autor.

“Mas como alguém, no caso Bolsonaro, tira alguém de um emprego onde estava há 50 anos para demitir tão rapidamente? Todo empregador quando tira alguém de um lugar tem um compromisso tácito de manter a pessoa no cargo por um tempo razoável”, argumentou o autor.

Em seguida, Walcyr Carrasco citou o apoio que Regina Duarte deu para o atual governo: “Regina fez a campanha de Bolsonaro, apoiou desde o primeiro minuto, defendeu na última e desastrosa entrevista na TV. Para ser descartada. Essa demissão diz muito sobre como esse governo lida com os compromissos e acima de tudo com a lealdade”.

O novelista também disse que ela preferiu abrir mão de uma carreira de mais de 50 anos. “Manchou uma carreira de sucesso, com papéis notáveis. Destruiu sua imagem. Para que?”, perguntou ele, que ainda fez uma crítica final sobre o cargo que foi oferecido à Regina na Cinemateca de São Paulo.

“E agora fico sabendo que a Cinemateca nem tem o cargo prometido por Bolsonaro a Regina. Dignidade, Regina! Abra mão de qualquer novo cargo! Não tente enganar o público com essa historinha que estava com saudades da família. Faça uma autocrítica”, disse ele, que finalizou pedindo: “Venha a público e diga o que realmente está sentindo ao ser descartada depois de deixar um emprego de 50 anos!”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Regina Duarte foi demitida da Secretaria de Cultura depois de um processo de fritura vindo do próprio governo. Saída honrosa: dirigir a Cinemateca. A DEMISSÃO ERA ESPERADA, Regina nunca foi aceita por muitos bolsonaristas. AGORA ME RESPONDAM. Não quero defender Regina a quem já critiquei. Mas como alguém, no caso Bolsonaro, tira alguém de um emprego onde estava há 50 anos para demitir tão rapidamente? Todo empregador quando tira alguém de um lugar tem um compromisso tácito de manter a pessoa no cargo por um tempo razoável. Regina fez a campanha de Bolsonaro, apoiou desde o primeiro minuto, defendeu na última e desastrosa entrevista na TV. Para ser descartada. Essa demissão DIZ MUITO sobre como esse governo lida com os compromissos e acima de tudo com a LEALDADE. Regina manchou uma carreira de sucesso, com papéis notáveis. Destruiu sua imagem. Para que? E agora fico sabendo que a Cinemateca nem tem o cargo prometido por Bolsonaro a Regina. DIGNIDADE REGINA! ABRA MÃO DE QUALQUER NOVO CARGO! NÃO TENTE ENGANAR O PÚBLICO COM ESSA HISTORINHA QUE ESTAVA COM SAUDADES DA FAMÍLIA. Faça uma autocrítica. Venha a público e diga o que realmente está sentindo ao ser descartada depois de deixar um emprego de 50 anos! @reginaduarte

Uma publicação compartilhada por ᴡᴀʟᴄʏʀ ᴄᴀʀʀᴀsᴄᴏ (@walcyrcarrasco) em

Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna “Do Fundo do Baú”, publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com

WordPress Lightbox