Xuxa abre o jogo sobre concorrência e amizade com Faustão

Xuxa
Xuxa Meneghel apresentará a segunda temporada do The Four Brasil aos domingos (Imagem: Edu Moraes / Record)

Xuxa Meneghel esteve no lançamento da programação dos domingos da Record. A loira falou das novidades para a segunda temporada do The Four Brasil, que estreia neste domingo (8), às 18 horas, e também sobre a concorrência com Faustão, da Globo.

O RD1 conversou com exclusividade com a apresentadora e perguntou como será a concorrência entre os dois, amigos declarados desde os tempos em que eles dividiam os domingos da Globo, com o Planeta Xuxa e o Domingão do Faustão.

Pois é, vai ser bom porque a gente está querendo fazer merchandising juntos. Vai ser bom porque eu passo pra ele e ele entrega pra mim“, começou a artista. A loira ainda completou: “Vai ser bom porque a amizade continua”.

A apresentadora ainda aproveitou para falar sobre as leis que proíbem a comercialização de produtos para crianças. “Não existe mais espaço na televisão do mundo para criança, pois é muito caro você fazer alguma coisa que fique legal”, desabafou Xuxa, que ainda disse que não há dinheiro voltado para tal público mais.

Existem umas leis que não se pode fazer merchandising, que a gente não pode falar com a criança. A gente tem que falar com o pai. Então, se você faz música para a criança, até pode, mas se você faz um programa para criança e se comunica com ela, você não pode”, criticou a eterna Rainha dos Baixinhos.

Xuxa Meneghel ainda criticou as leis que vetam qualquer produção voltada para o público infantil. “Eu acho que quando tem uma lei, eles não estudam sobre isso. É tipo você chegar e dizer: ‘todo culpado tem que morrer. Não e assim. Você tem que saber porque é culpado, porque é isso e o que levou àquilo, e tem que ser julgado por isso. Também não pode existir uma lei que proíbe qualquer coisa para a criança. Acho que não é bem assim. Tem que se estudar isso“, criticou ela.

The Four Brasil

A segunda temporada do The Four Brasil tem novamente o comando de Xuxa. O formato é da israelense Armoza, com produção da Endemol Shine Brasil, direção-geral de Marcelo Amiky e direção do núcleo de realities de Rodrigo Carelli.

Diferentemente de todos as atrações musicais do gênero, o programa começa por onde todos os outros acabam, uma vez que, logo no primeiro episódio do reality show, o público já conhece os quatro finalistas.

Enquanto estes concorrentes precisam manter seus lugares ao longo da disputa pelo prêmio de R$ 300 mil, todos os outros que subirem ao palco, caso agradem os três jurados do reality show, terão a oportunidade de tirá-los deste privilegiado lugar por meio de um desafio. Ou seja, a cada episódio, um novo finalista poderá surgir.

No segundo ano da atração, a cantora Aline Wirley e o produtor musical e empresário João Marcello Bôscoli reassumem seus lugares no júri. Já o músico e ator Paulo Miklos estreia nesta função.

Em cada programa, os desafiantes devem se apresentar e conseguir a aprovação unânime dos jurados. O formato promete grandes batalhas musicais no palco. Uma mistura de emoção, adrenalina e superação. A opinião deles nessa etapa é fundamental. Só com esse resultado é que cada participante está habilitado para enfrentar um dos quatro finalistas em um duelo de voz. Nele, é a plateia quem escolhe o vencedor.

É formado em jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Com passagens pela Record News ES e TV Gazeta (Globo/ES), cobre entretenimento de maneira divertida e leve. No RD1, acompanha as coletivas de imprensa com matérias exclusivas e vídeos com os artistas. Além disso, produz vídeos com as principais informações dos famosos para o Instagram, Twitter, Facebook e Youtube do RD1. Acompanhe os eventos com famosos clique aqui!

WordPress Lightbox