Xuxa rompe o silêncio e sugere que Record censura críticas a Bolsonaro

Xuxa
Xuxa desabafa sobre relacionamento com a Record (Imagem: Reprodução / Instagram)

Xuxa Meneghel mostrou seu descontentamento com a Record e sugeriu que a emissora, apoiadora cega do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), não só proibiu suas manifestações políticas, como fez o mesmo com os seus colegas de trabalho.

O desabafo veio à tona quando a famosa aderiu ao movimento de oposição ao atual governo com a hashtag Somos 70% e o selo antifascista. Depois da manifestação, a apresentador não falou mais sobre o assunto com a mesma força.

Em entrevista à coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, Xuxa rompeu o silêncio e não escondeu sua vontade de “gritar e berrar” contra as decisões da principal autoridade do país em meio à pandemia do novo coronavírus e da crise política.

“Gostaria muito de dar minha opinião sincera, mas infelizmente nós artistas assinamos um contrato que não podemos falar sobre política”, declarou a contratada da emissora do bispo Edir Macedo.

Ainda de acordo com a reportagem, a artista desabafou em conversa com amigos mais próximos e lembrou a eles seu repúdio ao machismo, racismo, homofobia, e sua oposição ferrenha aos destruidores do cerrado e da Amazônia para uso da agropecuária.

Confira:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Não sou Esquerda, não sou direita SOU BRASILEIRA. E como vc quero o melhor, quero democracia.

Uma publicação compartilhada por Xuxa Meneghel (@xuxamenegheloficial) em

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.