Agatha Moreira abre o jogo sobre relação com Rodrigo Simas: “Paguei a língua”

Agatha Moreira
Agatha Moreira comentou sobre a vida amorosa com Rodrigo Simas (Imagem: Reprodução / Instagram)

Agatha Moreira deu uma entrevista reveladora à Glamour. Ao falar sobre a transformação que sua vida teve por conta da pandemia, a artista confessou que seu relacionamento com Rodrigo Simas foi a principal mudança:

“Tem sido uma fase de grande amadurecimento. Precisei exercitar muito o autocontrole, principalmente a autoanálise. Nunca discuti tanto comigo mesma, opinei, troquei de opinião. Tudo dentro da minha cabeça. Minha relação com o Rodrigo também mudou muito. Gritei para Deus e o mundo que jamais moraria junto na minha vida, só se eu estivesse louca. Aí veio a pandemia, ficamos juntos dentro de um apartamento e vimos que seria possível. Paguei a língua!”.

Questionada pela publicação sobre como lida com a ideia de que eles mantém um relacionamento “perfeito”, Agatha abriu o jogo: “Eu espero, do fundo do meu coração, que as pessoas saibam que isso não existe. Há dias que você nem olha para a cara da pessoa, ou você estrangula ela! Isso é normal, é convívio intenso, não tem o que fazer. São vários momentos, várias sensações, e faz parte ser assim“.

Ela ainda explicou como eles conseguem resolver questões um tanto quanto delicadas na relação. “Conversamos muito! Discutir a relação é chato, ninguém gosta, mas é a única maneira de resolver. Se não existe diálogo aberto, não existe nada em uma relação. Isso é algo que tenho com o Rodrigo, nunca tive em outros namoros, e é um ponto muito forte. Você precisa poder falar tudo com a pessoa, poder ser você sem restrições, dizer o que sente, o que pensa, mesmo que, às vezes, o outro não goste do que vai ouvir. Se não está bom para um, não está bom para o outro. Conversar é a chave, precisamos ser honestos“, afirmou.

Por fim, Agatha falou também sobre o que pensa da cultura do cancelamento. “Eu sempre falei que a internet virou um culto à depreciação alheia, e isso não é de hoje. Penso nisso faz tempo, e as coisas só vêm piorando. Parece que existe um prazer muito grande em julgar o outro, em atacar. Como alguém perde seu tempo escrevendo um comentário maldoso para uma pessoa que nem conhece? Tenho dificuldades de compreender. Entendo os nervos estarem à flor da pele, por causa de tudo o que estamos vivendo, mas ninguém sabe o que está acontecendo do outro lado da tela. Estamos esquecendo do bom e velho amor ao próximo. E não podemos, né?“, finalizou.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›