Agnaldo Timóteo exalta Lula e alfineta Bolsonaro na Globo

Agnaldo Timóteo
Agnaldo Timóteo desabafa sobre Lula e Bolsonaro (Imagem: Reprodução / Globo)

Agnaldo Timóteo falou abertamente sobre suas escolhas políticas no Conversa com Bial da última terça-feira (10). O cantor exaltou nomes como os ex-presidentes Fernando Collor e Lula e alfinetou o presidente Jair Bolsonaro.

Na conversa, o famoso definiu Leonel Brizola (1922-2004) como uma “figura maravilhosa”. “Foi muito infeliz porque brigou com todo mundo, inclusive comigo”, lembrou.

As suas declarações carinhosas foram estendidas ao ex-prefeito Paulo Maluf. “O Maluf… você não anda 10 minutos em São Paulo sem passar por uma obra dele”, destacou.

Os elogios aos políticos continuaram com Fernando Collor virou tema da entrevista. “Collor é um monstro. Falava 8 idiomas. Nunca provaram uma vírgula contra aquele monstro sagrado que é Fernando Collor”, apontou.

Sobre Lula, ele disse que morreria pelo líder da esquerda e citou o atual presidente, Jair Bolsonaro. “Eu morro pelo Lula. Bolsonaro foi meu colega deputado, sempre nos respeitamos. A gente torce para que ele supere as dificuldades que têm surgido e seja um presidente… A metade do que foi Lula, já fico feliz”, provocou.

Agnaldo Timóteo revelou uma conversa que teve com o líder do PT e deu a entender que está próximo de uma filiação com o Partido dos Trabalhadores. “O Lula disse: ‘se um dia você quiser ir para o PT, eu assino a ficha’. Eu já assinei, estou indo”, disse.

Agnaldo Timóteo é impedido por família de ver filha e amigos

Após ficar 59 dias internado, Agnaldo Timóteo recebeu a tão sonhada alta do hospital no dia 19 de julho. Entretanto, as coisas estão complicadas na família do cantor.

Segundo o jornal Extra, quando retornou para o Rio de Janeiro, o cantor foi levado para se hospedar na casa de um dos seus irmãos em Jacarepaguá, que é onde está até hoje.

O artista, que ainda está em fase de recuperação, foi isolado pela família dos amigos. Agnaldo foi proibido até mesmo de ver a filha de 12 anos.

Quem também foi proibida de entrar em contato com o músico foi a sua cuidadora, que trabalha com ele há mais de 20 anos. A mesma moça foi proibida de vistar o artista no hospital em que estava internado em São Paulo. “Ela foi barrada na portaria a pedido de um irmão do Agnaldo”, contou uma fonte da publicação.

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›