Aguinaldo Silva relembra “A Indomada” e volta a defender José Mayer

Duh Secco

03/08/2018

José Mayer em cena de “A Indomada” (1997), novela de Aguinaldo Silva em reapresentação no Canal Viva (Imagem: Divulgação / Globo)

Em cartaz no Canal Viva desde a última segunda-feira (30), às 23h30 e às 13h30, “A Indomada” (1997) despertou o saudosismo não só do público, como também de um de seus autores, Aguinaldo Silva.

Em seu Twitter, Aguinaldo lamentou a ausência de José Mayer, protagonista do folhetim, da TV – após a acusação de assédio sexual que sofreu em março do ano passado, por parte da assistente de figurino Su Tonani.

Ver a cena final do primeiro capítulo de “A Indomada”, em que Teobaldo Faruk, aliás José Mayer, chega a cavalo no meio de uma tempestade de areia, me levou às lágrimas. Que falta faz este grande ator na tevê e no teatro brasileiros”, publicou Silva, que ainda compartilhou o vídeo da cena, com a legenda “o criador revê sua criação… e se emociona mais uma vez”.

Aguinaldo Silva e José Mayer acumulam anos de história. “Bandidos da Falange”, de Aguinaldo, foi o primeiro trabalho de Zé “de cara limpa” – anteriormente, ele havia dublado o Burro Falante, personagem do “Sítio do Picapau Amarelo” (1977).

O ator esteve na primeira novela do autor, “Partido Alto” (1984); também em “Tieta” (1989), “Senhora do Destino” (2004), “Fina Estampa” (2011) e “Império” (2014).

Em “A Indomada”, o forasteiro Teobaldo Faruk chega a Greenville, onde toma o patrimônio de Pedro Afonso (Cláudio Marzo), viciado em jogos de azar, prometendo devolvê-lo à sobrinha do usineiro, Lúcia Helena (Leandra Leal/Adriana Esteves), caso esta aceite se casar com ele.

Reclusão

Tudo o que quero, tudo de que preciso, é descansar”. Esta é mais recente declaração de José Mayer, concedida à revista Veja, acerca dos trinta dias de internação pelos quais passou recentemente, por conta do tratamento de uma doença autoimune, a Granulomatose de Wegener.

A doença de Mayer caracteriza-se por sintomas relacionados a resfriados, como congestão nasal e tosse, mas pode evoluir para quadros infecciosos, por comprometer o fluxo sanguíneo entre os órgãos.

Saiba Mais:

Como não amar “A Indomada”? Canal Viva reapresenta clássico dos anos 1990

Globo pede e Suzana Pires reformula texto de novela das 19h

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Duh Secco
Escrito por

Duh Secco

Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.