Alexandre Frota se revolta com soltura do DJ Ivis e desabafa

Alexandre Frota
Alexandre Frota ficou indignado com a soltura do DJ Ivis (Imagem: Reprodução / TV Cultura)

Alexandre Frota reagiu indignado com a soltura do DJ Ivis na noite da última sexta-feira (22). No Twitter, o deputado federal mostrou sua indignação e reprovou a atitude da Justiça.

Agrediu, espancou a esposa diversas vezes, tudo gravado, e 4 meses depois esse vagabundo, covarde do DJ Ivis é solto”, disparou o político.

Revoltado com a situação, o ator continuou: “Absurdo agredia a esposa na frente do filho. E agora vai ser solto. Realmente é revoltante. Absurdo”.

Nos comentários, os seguidores também reagiram indignados. “Agredia na frente da filha, da sogra, de empregado e gravando. A certeza da impunidade”, declarou uma internauta.

“Mais um criminoso nas ruas”, apontou outra. “Revoltantes são as leis criminais, meu camarada! E digo mais, só ficou esse tempo todo preso porque a mídia caiu de pau em cima! As leis precisam mudar”, declarou mais uma.

Para quem não sabe, no fim da tarde de sexta, a Vara Única da Comarca de Eusébio concedeu liberdade ao DJ Ivis. De acordo com o G1, por volta das 22h20, o famoso deixou o presídio Irmã Imelda Lima Pontes, na Região Metropolitana de Fortaleza, onde era esperado por advogados e familiares.

O produtor musical, que foi preso no dia 14 de julho, por agredir Pamella Holanda, sua então esposa, é investigado por crimes de lesão corporal, ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica. Agora, o músico poderá responder em liberdade.

Em recente conversa com a Veja, Pamella Holanda falou sobre os momentos horríveis que viveu com o DJ. “Denunciar as diversas agressões que sofri nas mãos do meu ex-marido Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, foi a última gota de amor-próprio que me restava. Ele era uma pessoa explosiva, grosseira, bruta e violenta. Meu sentimento é de vergonha por mim e pela minha mãe, que presenciou algumas dessas violências”, declarou.

“Uma delas foi registrada pelas câmeras de segurança que ele próprio instalou em casa. Era para filmar as babás cuidando da nossa filha, Mel, quando estivéssemos fora. No vídeo que eu entreguei à polícia, e que depois viralizou, ele puxa meu cabelo e me bate enquanto eu amamento nossa filha de apenas 2 meses. Na época, eu ainda estava no puerpério e contraí Covid-19”, relembrou.

MAIS LIDAS

Carol Bittencourt
Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para redes sociais.
Veja mais ›