Alexandre Nero
Alexandre Nero desabafa sobre conservadorismo no país (Imagem: Reprodução / Globo)

Alexandre Nero falou sobre a censura na TV e deu como exemplo o beijo gay. O ator, que voltou ao ar na última terça-feira (8), em Filhos da Pátria, da Globo, foi entrevistado pelo site F5, da Folha, e desabafou sobre o atual momento do país.

“Achei que a gente tinha evoluído”, pensou o ator. Ele comparou o momento atual, com pessoas em sua maioria conservadoras, com a época em que a série foi ambientada, entre 1930 e 1945, na Era Vargas.

“Esse foi o grande susto: quando essas pessoas, de uns quatro anos para cá, saíram do armário, ou do esgoto, e vi que eram numerosas e que inclusive elegeram pessoas”, argumentou Alexandre.

O global acredita que o mundo de hoje não tinha mais esse tipo de ideologia retrógrada. “Não achei que fazer uma peça com nudez ou ter beijo gay na televisão fosse ter essa reação. Achei que a gente tinha que discutir sobre casar com liquidificador ou não, e não sobre dois homens se casando. Onde a gente está? Em que máquina do tempo eu entrei?”, perguntou.

O famoso ainda fez uma alerta: “Os estúpidos são perigosos. E os estúpidos que se acham inteligentes, são mais ainda. Temos vários exemplos aí, na política brasileira. Eles colocam a vida das pessoas em risco”.

Nero, no entanto, tem esperança de um país melhor: “Do ponto de vista humano, eu acho que todo mundo que acorda de manhã e vem trabalhar tem algum tipo de esperança”.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos