Allan Souza Lima revela desafio de interpretar Cristian Cravinhos em filmes

Allan Souza Lima
Allan Souza Lima viveu Cristian Cravinhos em A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais (Imagem: Divulgação / Amazon Prime) 

Allan Souza Lima, que interpretou Cristian Cravinhos nos filmes A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais, revelou como foi dar vida ao personagem real. Em conversa com a revista Quem, o ator ainda revelou a razão de ter aceitado o convite para participar dos longas.

“Acho que a pergunta clara, para mim, desde o início, que me levou a desenvolver esse trabalho, foi: ‘o que leva o ser humano, desde o momento em que ele pensa, até a execução final do ato?’. Essa pergunta foi contínua durante todo esse processo. Foi um desgaste emocional muito grande, optei viver dentro dessa imersão contínua, sem me desligar do personagem. É um tipo de processo meu”, disse.

“Sempre falo que acho que o ator é o único artista que trabalha diretamente com a alma humana, com o entendimento psicológico. Tem uma frase que levo comigo até nas minhas preparações como diretor e ator, que é: ‘existe uma camada que antecede o processo de criação, que é o entendimento da cabeça humana’. A gente precisa ter consciência de criação. Esse é o ponto de partida e nesse caso foi esse o ponto de partida. Entender o que levou esse ser humano a fazer isso”, completou.

Sobre o maior desafio enfrentado no trabalho, Allan pontuou: “Pela primeira vez, represento uma pessoa que existe, então a parte mais difícil foi desenvolver esse trabalho técnico. Tive que fazer um estudo muito matemático, não tinha uma liberdade poética. Eu tinha que entender como ele falava, a postura dele, a forma como se comunicava. Exigia um estudo de análise corporal e psicológica muito mais delicado. Diferentemente de outros personagens que temos a licença poética de criação”.

Questionada sobre toda polêmica envolvendo o lançamentos das produções de estilo “true crime”, o intérprete de Cristian Cravinhos opinou: “Acredito, até onde eu sei, que é o primeiro grande trabalho no cinema nacional voltado para esse gênero e gera muita polêmica, até pelo tema. Acho que a repercussão está sendo muito boa. É aquela velha história, nesse caso, que falem mal, mas falem de mim. Porque isso gera uma curiosidade, tanto que está entre os mais assistidos, está todo mundo vendo e compartilhando”.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›