Amor de Mãe sai do ar em meio à melhor fase de audiência

Amor de Mãe
Clara Galinari (Brenda), Regina Casé (Lurdes) e Juliano Cazarré (Magno) em Amor de Mãe; novela emplaca recorde de média semanal (Imagem: Reprodução / Globo)

A Globo suspendeu as gravações de Amor de Mãe com o objetivo de impedir a propagação do coronavírus no Brasil. A emissora quer evitar aglomerações – uma das medidas indicadas por especialistas para contar a pandemia –, sempre necessárias em trabalhos de filmagem. Por conta disto, a novela de Manuela Dias sai do ar no próximo sábado (23), em sua fase de maior audiência, regressando tão logo seja possível retomar os trabalhos.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Na última semana (9 a 14 de março), Amor de Mãe arrebatou 33,3 pontos contra 33,1 dos capítulos exibidos anteriormente (2 a 7 de março). Em cena, Lurdes (Regina Casé) submetida a uma cirurgia de emergência por complicações relacionadas à vesícula. Após deixar o hospital, a doméstica ganhou uma festa surpresa, na qual Thelma (Adriana Esteves) descobriu que seu filho Danilo (Chay Suede) é Domênico, o herdeiro que a amiga tanto procura.

Além de Amor de Mãe, Salve-se Quem Puder também cresceu. Os desdobramentos do romance de Alexia (Deborah Secco) e Zezinho (João Baldasserini) renderam 28,4 pontos ante 28,1 da semana anterior. Éramos Seis saltou de 21,6 para 22. O foco esteve na união de Clotilde (Simone Spoladore) e Almeida (Ricardo Pereira), bem como a de Isabel (Giullia Buscacio) e Felício (Paulo Rocha).

publicidade

Veja Também

Na contramão de tais títulos, Malhação – Toda Forma de Amar e Avenida Brasil (2012) em Vale a Pena Ver de Novo caíram. A primeira, ainda centrada no sumiço de Rita (Alanis Guillen), foi de 19,4 para 18,7. A segunda, com Carminha (Adriana Esteves) interrompendo o casamento de Jorginho (Cauã Reymond) e Nina (Débora Falabella), saiu de 19 para 18.

No SBT, a queda foi geral, com destaque para o recorde negativo de Betty, A Feia em NY. A média semanal foi de 5,8, entre 9 e 13 de março, ante 6,4 da semana anterior. Mesmo número de Meu Coração é Teu, que, com os capítulos exibidos de 2 a 6 de março, havia anotado 6,3. No horário nobre, As Aventuras de Poliana desabou de 9,3 para 8,4; Cúmplices de um Resgate (2015) de 8,4 para 7,6.

Na Record, apenas A Escrava Isaura (2004) oscilou para baixo, indo de 6,9 pontos para 6,7. Caminhos do Coração (2007) subiu “timidamente”, de 4,7 para 4,8. A faixa das 20h30 cresceu, de 7,7 para 8,1 de média, com Amor Sem Igual. O bom desempenho da trama inédita impactou a reapresentação de O Rico e Lázaro (2017), de 6,5 para 7. Os dados são referentes a Grande São Paulo.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.