Andréa Beltrão e Denise Fraga revelam por que ficaram afastadas das novelas por mais de 20 anos

Andréa Beltrão e Denise Fraga
Andréa Beltrão e Denise Fraga vão estar no elenco de Um Lugar ao Sol (Imagem: Fábio Rocha / Globo)

Com estreia na próxima segunda-feira (8), Um Lugar ao Sol vai trazer de volta à telinha duas atrizes veteranas. Andréa Beltrão e Denise Fraga vão fazer parte do próximo folhetim das nove da Globo.

A dupla esteve afastada das novelas há 20 anos e revelou o motivo. Andréa, que vai interpretar a ex-modelo Rebeca, disse ao Gshow:

“Não fazer novela não foi opção, foi porque estava na Grande Família e em Tapas e Beijos. Esses anos todos fiquei nessas duas séries. Adoro novela, sou noveleira. Adorei voltar, quis muito fazer”.

Sobre sua personagem, ela adiantou: “Rebeca é uma ex-modelo com 50 e tantos anos que se vê às voltas com envelhecimento, com essas questões que a gente tem. Ao mesmo tempo é muito viva, cheia de vida. Muito interessante“.

Denise, por sua vez, confessou que adiantou os planos de retomar o trabalho nos folhetins por conta dos compromissos fora da TV. “Os convites para novelas chegaram com as temporadas de teatro que eu estava em turnê. Eu e Lícia tínhamos um namoro de outra hora, que agora deu certo. Ainda bem que deu certo com essa turma, com esse elenco, com o Maurício e com a Lícia“, justificou.

A artista vai dar vida à Júlia, uma cantora fracassada que sofre com o alcoolismo, o que a fez estar no Alcoólicos Anônimos: “Fui em algumas reuniões. Uma coisa incrível da novela foi conhecer o trabalho do AA. A Júlia tem 300 outras camadas sem ser o problema da adicção. A vida tirou dela coisas preciosas como o contato com o filho. Essa personagem é muito reconhecida para mim. Tinha um amigo que ajudava. Todo mundo têm um amigo e deu a mão”.

Para quem não sabe mais detalhes do enredo, a história passa pelos irmãos gêmeos Christian e Christofer (Cauã Reymond), que são separados ainda bebês após a morte da mãe no parto, em Goiânia.

Com isso, Christofer será adotado por um casal do Rio de Janeiro e ganhará o nome de Renato pelos pais adotivos. Christian, por sua vez, é deixado em um abrigo pelo pai biológico.

Por conta da separação, os irmãos vão crescer com realidades de vidas completamente diferentes, além de personalidades, sem saber da existência um do outro. O destino deles será mudado após eles se cruzarem por conta de uma tragédia.

Christian, então, assume o lugar do irmão a partir deste momento. A autora Lícia Manzo explicou sobre o motivo de trazer a temática ao folhetim:

“No momento em que o abismo que separa pobres e ricos no Brasil é tamanho, me parece um desafio oportuno dar protagonismo a Christian, socialmente excluído e invisível, e Renato, seu extremo oposto”.

A direção artística fica por conta de Maurício Frias, que retorna à dramaturgia da Globo após ficar 20 anos à frente de séries e programas de humor na emissora.

Fiquei muito feliz quando fui convidado para dirigir a novela da Lícia porque ela era uma das autoras que eu tinha vontade de trabalhar. Adoro fazer novelas e espero, nesse projeto, conseguir unir a experiência que tenho na dramaturgia com os anos no humor”, disse.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›