Antonio Fagundes
Antonio Fagundes diz ter pena de Regina Duarte e comenta ida dela à política (Imagens: Divulgação – Globo – Planalto / Montagem – RD1)

A provável ida de Regina Duarte para a secretaria de Cultura do governo Bolsonaro tem dado o que falar. Famosos de diversos setores artísticos têm comentado o convite que ela recebeu, como foi o caso de Antonio Fagundes, que abriu o jogo sobre o assunto.

“Sobre Regina, tenho sempre pena de artista que entra nessa jogada [da política]. Temos tanta coisa para fazer e o jogo sujo da política só pode trazer coisa ruim. Torço para que a Regina não saia queimada. O fato é que com dotação orçamentária de 0,6% ninguém consegue gerir um patrimônio cultural do tamanho do Brasil”, comentou ele ao jornal O Globo.

“Não falo só de teatro e cinema, mas de patrimônio histórico, museus, sinfônicas, companhias de dança, de circo… Este enorme patrimônio que cria a nossa sociedade e faz com que nos reconheçamos no outro. Governo que destina essa quantia à Cultura não se interessa pelo Brasil. E esta, infelizmente, não é prerrogativa desse governo, acontece desde 1500“, acrescentou o ator.

O intérprete do Alberto de Bom Sucesso, novela que chega ao fim nesta sexta-feira (24), também lembrou das parcerias que fez com a atriz: “Talvez eu tenha sido o ator que mais fez par romântico com a Regina, foram uns três ou quatro. Sempre foi muito bom, é uma ótima companheira”.

Na entrevista, Antonio Fagundes ainda falou sobre a novela das 19h ter ironizado termos usados por Bolsonaro e discutido racismo, machismo, relacionamentos abusivos.

“Toda obra que vale a pena faz referência ao seu momento. Mas eu ressaltaria a alegria, a positividade, a forma com que os personagens encaram a vida apesar de viver em tempos sombrios: com otimismo, esperança e vontade de lutar para que as coisas melhorem”, comemorou ele.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA