Após chamar a pandemia de histeria, Roberto Justus toma vacina nos EUA

Roberto Justus
Roberto Justus toma vacina da Covid-19 nos EUA (Imagem: Divulgação / Band)

O apresentador Roberto Justus tomou vacina contra a Covid-19 nos Estados Unidos após um período no México, onde comemorou os cinco anos do casamento com Ana Paula Seibert. O publicitário foi imunizado meses após o vazamento de um áudio em que chamou a pandemia de histeria.

O milionário disse que viajou de férias, chegou em Miami e, como a imunização está liberada para turistas, ele decidiu se vacinar. Além dele, a esposa, a filha, o genro e a babá das crianças foram vacinados. Justus tomou a vacina da Janssen, de dose única.

“Eu não ia tomar a Pfizer para ter que voltar lá e tomar a segunda dose”, argumentou em conversa à coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo. No bate-papo, ele criticou o debate ético sobre desigualdades na pandemia. “Eu não sei por que esse big deal [grande problema] que as pessoas fazem do assunto”, reclamou.

“Agora que abriu [a vacinação nos EUA para turistas], os brasileiros que puderem tomar, tomem. Porque é mais vacina sobrando para o povo aqui [do Brasil]. Quando mais vacina os brasileiros tomarem nos EUA, melhor para o nosso país”, analisou.

“Eles têm vacina sobrando, em abundância. Em Nova York querer fazer quiosques [para turistas]. Querem ajudar o maior número de pessoas possível”, elogiou o empresário, que em março do ano passado causou polêmica após o vazamento de um áudio em que chamou a pandemia de “histeria”.

Na época, ele detonou Marcos Mion, que mostrou preocupação com a possibilidade de milhares de mortes no país. “Mion, estamos em total desacordo e vou te passar uma matéria de um cara genial dos Estados Unidos, falando sobre essa histeria. Um milhão de mortos, quando alguém faz um argumento desses, com todo o respeito também que te acho um cara muito inteligente, quando alguém solta um argumento desses acabou, né”, debochou.

“Um milhão de mortos no Brasil? Em lugar nenhum no mundo teve o total de mortos. No mundo até agora foram de 12 mil. 12 mil pessoas morreram no mundo do coronavírus até agora. Isso é absolutamente nada, 220 mil infectados. E o Brasil é tão abençoado por Deus que aqui ele vai matar um milhão”, ironizou.

De março de 2020 até aqui, o Brasil soma mais de 420 mil mortos pela pandemia e mais de 15 milhões de infectados pela doença.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›