Após Cléber Machado e Casagrande, Caio Ribeiro detona torcida do Grêmio

Caio Ribeiro
Caio Ribeiro lamenta episódio entre torcedores de Grêmio e Palmeiras (Imagem: Reprodução / Globo)

Caio Ribeiro falou abertamente sobre a briga entre torcedores de Grêmio e Palmeiras no último domingo (31). No Bem, Amigos!, do SporTV, o comentarista da Globo disse que o time tricolor pode e deve tomar atitudes contra os seus torcedores.

“Eu tenho uma relação ótima com a torcida do Grêmio, vesti essa camisa com muito orgulho durante um ano… Você [Cléber Machado] foi muito feliz quando disse que não é toda torcida do Grêmio, são alguns. Mas o Grêmio pode tomar atitudes”, avaliou.

“Primeiro, vai lá na torcida organizada e busca os nomes. Segundo, muito provavelmente, esses caras fazem parte do programa de sócio torcedor. Identifica e proíbe de entrar no estádio. Isso não é torcedor, isso é bandido”, acusou.

“Vai ter perda de campo, portão fechado… O que eles fizeram foi prejudicar o Grêmio no momento que mais precisa do torcedor. O resto da torcida, inclusive da organizada, tem que cobrar esses caras. Alguma coisa tem que ser feita”, considerou.

Caio Ribeiro lembrou que todo o fim de campeonato “a gente tem histórico [de invasão]. Ou é no CT, ou é aeroporto, ou é no estádio…”, e completou:

“A gente só vai ter uma mobilização, inclusive da parte dos atletas, na hora que alguém morrer? Porque só falta isso. Só atrapalha, traz insegurança, o rendimento cai e as coisas ficam mais difíceis”.

Desabafo no jogo

O narrador Cléber Machado ficou muito irritado com a loucura dos torcedores do Grêmio após a derrota para o Palmeiras. A falta dos 3 pontos para o time do sul alimentou a crise e deixou alguns gremistas furiosos.

Na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Grêmio saiu na frente no início do jogo, mas levou a virada do clube paulista.

No final da partida, supostos torcedores invadiram o campo e quebraram a cabine do VAR. A Globo exibiu as imagens ao vivo.

“Todo mundo acha que tem que mostrar dedo. É uma questão de educação, civilidade, respeito. Teu time vai cair? É pavoroso, horroroso, uma dor terrível. Mas, não é isso, né? Vai mudar o resultado do jogo?”, questionou Cléber Machado.

“Entram em campo, encaram as pessoas, uma agressividade que virou uma coisa comum no nosso país. Uma coisa comum”, lamentou.

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›