Após polêmica com festa clandestina, Henri Castelli fala em maldade

Henri
Henri postou uma mensagem reflexiva após se envolver em polêmica no fim de semana (Imagem: Reprodução / Instagram)

O ator Henri Castelli surgiu nas redes sociais nesta quarta-feira (28), após se envolver em uma polêmica. Segundo informações da Rede Anhanguera, afiliada da Globo, o artista foi flagrado em uma festa clandestina em Hidrolândia, Goiás, no último fim de semana.

Em seu perfil do Instagram, Henri compartilhou algumas fotos em que aparece lutando e, na legenda, postou uma mensagem reflexiva, falando sobre maldade e intolerância.

“Nunca deixe de defender a sua verdade, não para os outros, mas para si. Na vida podemos muitas vezes tomar golpes de intolerância, ignorância, inveja, maldade… … Mas siga firme na sua verdade defendendo a pessoa que você sabe que é. #naoprejulgamento #intolerancia #maldade #odio #ignorância #maisamor #caridade #deusnocoração”.

O flagra do ator aconteceu no último sábado (24). Na ocasião, fiscais da prefeitura estiveram em um condomínio após denúncias e encerraram uma festa que acontecia em uma chácara, com cerca de 60 anos.

De acordo com a revista Quem, o ator afirmou em comunicado que o evento não teve aglomeração e que todas as pessoas que estavam presentes tinham feito teste de Covid-19, além de aferirem a temperatura antes de entrar no local.

Vale lembrar que Henri também se envolveu em uma outra polêmica em dezembro do ano passado. Ele afirmou ter sido agredido na madrugada do dia 29 para o dia 30 de dezembro, em um evento no estado de Alagoas. As duas pessoas apontadas pelo ator foram indiciadas por agressão e intimadas pela Polícia Civil.

Em março deste ano, surgiu uma novidade sobre o caso. O Ministério Público (MP) de Maceió recebeu uma denúncia contra empresários Bernardo Malta e Guilherme Accioly. Eles alegam que agiram em legítima defesa.

O promotor não é obrigado a oferecer a denúncia, a menos que esteja diante de um crime. E a juíza entendeu que há indícios suficientes de evidência de um crime”, declarou o advogado de Castelli, Marcelo Marcochi, ao UOL.

Eu prefiro que a juíza tenha contato direto com a vítima para que ela perceba a sinceridade nas palavras dela. Que entenda a dor. E isso não vai acontecer se a audiência for pelo papel ou por videoconferência”, declarou Henri.

Veja mais ›