Após sertanejos, shows de Alok entram na mira do Tribunal de Contas de SP

Alok
Show de Alok e de sertanejos em cidade de São Paulo vira alvo de tribunal (Imagem: Reprodução / Instagram)

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo abriu um processo para apurar gastos da Prefeitura de Colina, no interior de São Paulo, com shows de duplas sertanejas e do DJ Alok em 2018. O processo começou depois de uma representação do PSOL.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

O vereador Toninho Vespoli foi o responsável pela representação. A prefeitura da cidade localizada a cerca de 405 Km da capital gastou R$ 1,1 milhão para a contratação de vários artistas, entre eles Alok, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

O DJ cobrou R$ 275 mil, menor que o cachê de Jorge e Mateus (R$ 425 mil) e maior que os valores depositados para Matheus e Kauan (R$ 200 mil) e Bruno e Marrone (R$ 223 mil). Todos eles se apresentaram na 41ª Festa do Cavalo, em 2018.

publicidade

Veja Também

Shows com Alok e sertanejos provocam a reação de vereador de São Paulo

Os shows foram contratados sem licitação em um município de cerca de 18 mil habitantes. “Não é defensável uma prefeitura com graves problemas em áreas como saúde ou educação gastar grandes somas de dinheiro na contratação de artistas famosos”, expôs o vereador no documento.

Por outro lado, a prefeitura de Colina afirmou que “as contratações dos artistas foram realizadas de acordo com as leis vigentes” e que os eventos “foram realizados conforme contrato, bem como os valores pagos eram os valores médios de mercado à época”.

Vespoli ainda citou mais duas apresentações da dupla Zé Neto e Cristiano, uma em Atibaia, em 2018, e outra em Sebastianópolis do Sul, mas que foi cancelada devido à pandemia do coronavírus. Em ambos os casos, o Tribunal de Contas não acatou a decisão.

A questão envolvendo os shows de artistas sem licitação começou depois que Zé Neto e Cristiano e Gusttavo Lima foram expostos por internautas por conta dos valores dos cachês. Desde então, o Ministério Público se mobilizou e iniciou uma investigação para a apuração dos contratos das prefeituras.

publicidade

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Da RedaçãoDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.