Após testar positivo para a Covid, Sabrina Parlatore abre o jogo sobre sequelas

Sabrina Parlatore
Sabrina Parlatore fala sobre sequelas da Covid-19 e cita questões psicológicas (Imagem: Reprodução / Instagram)

Sabrina Parlatore foi uma das vítimas da Covid-19. Apesar de apresentar sintomas leves, a apresentadora começou a ficar com um zumbido insistente no ouvido, além de ter descoberto um derrame no coração. Em entrevista à colunista Patrícia Kogut, a artista deu detalhes como está a fase difícil pós-doença.

Os sintomas leves não são tão leves assim. Tem muita gente sem olfato há quase um ano, eu estou com esse zumbido. Pode ser da Covid, do estresse causado pela Covid ou do bruxismo que aumentou por causa da Covid. Enfim, estou investigando porque é bem chatinho. O cansaço ficou por bastante tempo ainda. É um relato bem comum esse também. E o derrame no coração não foi uma sequela grave, não tem nenhuma implicação séria. Fui fazer uns exames e acabei descobrindo. A médica disse que é bem comum em casos de Covid, porque a doença inflama o corpo inteiro”, detalhou.

Além disso, Parlatore destacou que o que emocional ficou bastante abalado após o diagnóstico: “O pior para mim são as sequelas emocionais, o pânico que eu tenho e voltou, a ansiedade e o medo. Uma amiga parou de menstruar e entrou na menopausa por causa desse vírus. Essa doença é coisa braba. Não estou mais tranquila ainda não. Tomara que adiantem o intervalo da segunda dose, senão são quase três meses ainda”.

Como alternativa para amenizar as questões psicológicas, Sabrina começou a intensificar os exercícios físicos e as terapias: “Além das atividades físicas mais intensas, como pilates, musculação etc, comecei a fazer ioga, que me acalma muito. Recentemente, comecei acupuntura, que é bem legal. Já fiz quiropraxia também. A gente vai tentando de tudo um pouco”.

Ela, que também é cantora, contraiu a doença durante a realização de uma live musical, que aconteceu dentro da sua casa, em abril deste ano.

“Alguma coisa a gente tem que fazer. Mesmo assim é um risco que se corre. Mesmo com protocolos e testes, as falhas podem acontecer. Não é 100% seguro de jeito nenhum. O músico que me passou ficou quase três meses internado. Ele se recuperou por um milagre”.

Para a famosa, só tem noção da gravidade da Covid-19 quem lida diretamente com ela. “Se eu soubesse que esses sintomas leves não eram leves nada, tinha me isolado mais ainda, tinha ido para o meio do mato e não teria tido contato com ninguém”, ressaltou.

Sobre os trabalhos futuros, Sabrina ainda não sabe quando voltará à normalidade: “Tenho algumas canções engatilhadas, mas sou meio devagar. Estou ainda colhendo algumas coisas para, de repente, lançar um trabalho. Mas não tem nada certo. No momento, estou envolvida num projeto muito bacana, como apresentadora, mas ainda não posso contar”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›