Ariadna Arantes é vítima de intolerância religiosa e choca ao revelar o que sofreu

Ariadna Arantes
Ariadna Arantes é vítima de intolerância religiosa e choca ao revelar o que sofreu (Imagem: Reprodução / Instagram)

Ariadna Arantes ficou famosa ao participar do Big Brother Brasil em 2011 e voltou a ter mais atenção da mídia depois de sua passagem por No Limite. Aproveitando sua visibilidade, a famosa — que é a mulher transexual mais seguida do país — denunciou um caso de intolerância religiosa que sofreu.

Em resumo, a ex-BBB foi visitar o Museu de Magia e Bruxaria, que fica na Vila Mariana, em São Paulo (SP) e mostrou parte do que viu para seus seguidores no Instagram. No entanto, ela reparou que recebeu reações muito hostis de alguns deles, promovendo uma espécie de boicote.

Numa publicação que fez em seu perfil na rede social neste domingo (18), Ariadna abriu o coração para definir como encara o assunto polêmico, justificou o que a atraiu no museu e revelou como ocorreu esse ataque virtual:

Eu sou uma pessoa muito espiritualizada. Acredito em toda forma de amor, de bondade, respeito e empatia. A um tempo atrás, perdi 66 mil seguidores em 1 hora por ter falado da minha espiritualidade. De ontem pra hoje perdi quase mil, apenas por mostrar minha experiência (…) Um museu que fala de vários momentos da história da humanidade. Passamos pela cultura nórdica, céltica, egípcia, chinesa, grega, japonesa, italiana, americana e africana. Falei de Bruxaria até os Guerreiros da fé, os cavaleiros templários”.

A influenciadora digital condenou a repercussão negativa dessa tour cultural, que diminuiu seu número de seguidores, mas ao mesmo tempo não se mostrou interessada em converter essas pessoas que a discriminaram:

Infelizmente recebi uma chuva de críticas e cristãos dizendo que estavam parando de me seguir e que Deus é apenas um. Queria agradecer a vocês que me deixam de seguir. Aqui é um espaço de respeito, tolerância, acolhimento e principalmente amor. Eu acredito que a fé independente da cultura leva a todos a um estado de espírito de evolução”.

Continuando o textão, Ariadna Arantes inverteu a lógica que foi usada contra ela nessa sessão de desrespeito e deu uma baita lição de moral em quem destilou intolerância religiosa:

Imagina se eu parasse de seguir a todos que são cristãos somente por serem católicos evangélicos, anglicanos e etc? Seria muito ignorante da minha parte, não acham? Agora, parem, se olhem no espelho e vejam o que vocês estão fazendo. É esse amor ao próximo que vocês pregam? Acho que não foi bem isso o que Yeshua ensinou. Se você acredita em um Jeová, eu te respeito. Se você acredita em Brahma, Alah, Hecate, Deméter, Lakshmir, Gaia, Zeus, eu te respeito”.

Por fim, a ex-integrante da tribo Carcará de No Limite terminou a sua mensagem incentivando os haters a praticarem o amor ao próximo, que é falado em várias dessas doutrinas:

 “Porque amar ao próximo não é só amar aquele que serve exclusivamente o mesmo Deus da sua mesma igreja, ou religião, e sim a todos. Tá na hora de muita gente aqui por em prática esse amor, que tá na boca de muitos, mas no coração de poucos. Que o universo, a mãe natureza, os Deuses abençoem a todos aqueles que carregam uma Luz dentro de si, e ilumine a escuridão desses que acham que só eles herdarão o céu”.

Confira:

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›