Autores falam de tensão antes da estreia de Nos Tempos do Imperador

Nos Tempos do Imperador
Tensão toma conta de autores antes da estreia de Nos Tempos do Imperador (Imagem: João Miguel Júnior / Globo)

A novela Nos Tempos do Imperador estreia nesta segunda-feira (9) na faixa das 18h da Globo. Mas para que essa informação chegasse ao público e a todos os envolvidos na produção, um longo caminho foi percorrido.

Diante do cenário da pandemia da Covid-19 no país, instalado desde o início de 2020, a produção virou uma verdadeira incógnita e, com os adiamentos, sua estreia virou dúvida até mesmo para os autores Alessandro Marson e Thereza Falcão.

Foi um choque ficar sem saber até quando iríamos escrever sem saber quando lançaríamos“, disse a escritora.

Inicialmente, o lançamento estava prevista para 30 de março do ano passado, porém, com a chegada da pandemia 15 dias antes, o canal carioca optou por reprisar outra trama dos autores.

Fomos informados da interrupção e que Novo Mundo [2017] entraria como reprise. Não se sabia quanto tempo ela ficaria no ar, se dois, três meses, ou se passaria a novela inteira. Continuamos escrevendo“, explicou.

Já Marson pontuou que não esperava que a pausa fosse durar tanto tempo. “Foram três reprises, e um ano e meio se passou. Quando a gente se tocou que essa pandemia podia durar um tempo maior, a gente falou: ‘Vamos escrever a novela até o final’. Porque uma vez que a gente começa o processo de escrever, é pouco produtivo parar e depois retomar“, explicou.

O desenvolvimento da história, entretanto, não foi comprometido. Segundo Tereza, ela não foi encurtada, apenas passou por alterações necessárias no roteiro: “Tem algumas mudanças, claro. Por exemplo, o cassino [um dos núcleos da novela] não poderá ‘bombar’ em momento nenhum. São adaptações que fomos fazendo“.

O autor relembrou o fato de que a expectativa era de que Guerra do Paraguai, na narrativa, durasse cerca de três meses no ar, o que não aconteceu. “Enxugamos esse período, mas conseguimos fazer a guerra, e isso é um ganho. Ficamos bem satisfeitos com a forma como conseguimos mantê-la, pois ela tem grande importância na história, não é algo pontual“, concluiu.

A novela é ambientada no Rio de Janeiro e conta a história dos protagonistas Pilar (Gabriela Medvedovski) e Jorge/Samuel (Michel Gomes). Ela quer se formar média em uma sociedade que não aceita que as mulheres estudem e ele sonha com uma cultura mais igualitária, pois é negro e perseguido diante de sua condição de ex-escravizado.

As histórias dois dois se cruzam com as dos personagens históricos Dom Pedro II (Selton Mello), a imperatriz Teresa Cristina (Leticia Sabatella) e Luísa, a condessa de Barral (Mariana Ximenes).

Elson Barbosa
Jornalista, encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @ellsonbarbosa
Veja mais ›