BBB 2022: Eliezer ressuscita a mesma arrogância e falta de humildade do Lollipop raiz

Um dos grandes assuntos dos últimos dias foi o “surto” de Eliezer, ao receber o monstro de Natália, que por sinal já foi eliminada do BBB 2022. Apesar da treta ter sido concluída, alerta que o brother trouxe de volta a mesma arrogância e falta de humildade da “fase raiz” do Quarto Lollipop.

Saiba tudo o que rola na casa do BBB 2022 na cobertura do RD1

Tudo começou no Jogo da Discórdia, quando os confinados tiveram que escolher suas duas prioridades. Natália apontou o designer e Jessilane, não especificamente nessa ordem.

Depois, sem saber, eles teriam que sortear consequências — que poderiam ser boas ou ruins — e escolher qual dos dois citados teriam que cumpri-las. A mineira preferiu colocar Eli no Castigo do Monstro extra, por achar que a amiga estaria fragilizada após a eliminação de Linn da Quebrada.

Veja Também

Vale citar que, diferente do que ele levantou, Nat perguntou a Tadeu Schmidt se esse castigo tiraria o carioca do VIP ou do Quarto do Líder, mas o apresentador deixou claro que não.

Por fim, Eliezer só teve que ficar dois dias com uma fantasia de polvo na cabeça, que não o empatava de nada teoricamente. E mais puxado seria para Jessi dormir no relento do lado de fora — como ordenou seu castigo — e com essa fantasia.

Nela ninguém pensou ou o designer se acha especial demais para tal? E outra mentira contada, é que ninguém tirou nenhuma de suas conquistas. Tudo estava disponível.

Passado de Eliezer no BBB 2022 aponta contradições

Não é fácil perceber que o sobrevivente do Quarto Lollipop nunca demonstrou a intenção de algo sério, tanto que já falou dela com outros e deixou avisado que Vinicius e Eslovênia estavam a frente dela como prioridades… Apesar de nem ser um problema.

Fora que a relação de Eliezer com Natália não foi construída de forma orgânica, já que ela cresceu depois da expulsão de Maria; assim como foi com Jessilane, por conveniência de jogo, depois de seus aliados serem “dizimados”.

E curioso que o “lollipopper” não se lembra da votação polêmica em que ele e Vyni desperdiçaram um voto valioso, jogando Larissa no paredão, abrindo uma corrente de perdas e deixando passar a única chance de tirar alguém do Quarto Grunge.

Por que uma cabeça de polvo de pelúcia foi mais importante do que a eliminação de alguém que você dizia ter como prioridade? Por que com o outro não dói? Por que só o dele?

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTQIA+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›