BBB 2022: Fanatismo por Arthur Aguiar, machismo e jogo óbvio azedaram a temporada

BBB 2022
Fanatismo por Arthur Aguiar, machismo e jogo óbvio azedaram o BBB 2022 (Imagens: Reprodução – Globoplay / Montagem – RD1)

Faltando menos de 2 semanas para o fim do BBB 2022, é óbvio constatar que virou uma infeliz contagem regressiva Arthur Aguiar — ou quem sabe Paulo André — vença o reality. Além do fanatismo pelo ator, o machismo implícito e a falta de novidades deixaram a temporada morna.

Saiba tudo o que rola na casa do BBB 2022 na cobertura do RD1

O machismo — ou a não existência dele — foi pauta em algumas edições do Jogo da Discórdia, sendo que ninguém falou isso literalmente e mais apareceram defesas do que ataques, sinalizando algo interno os mexendo.

Veja Também

Anteriormente, Arthur insinuou que Linn da Quebrada manipula as palavras de propósito e até mesmo deu a entender que ela sequer tem direito de levantar essa discussão:

Ela é uma pessoa que sabe falar muito bem e tem uma facilidade de manipulação das palavras. Ela sabe construir uma narrativa muito bem (…) Levanta uma situação que não acontece e não tem porque levantar. Você planta uma semente de um lugar que não tem (…) Quando você leva para o ao vivo, é f*da”.

Pedro Scooby não ficou atrás, ao soltar uma fala parecida: “A gente vive num mundo que existe muita lacração. Pessoas se aproveitam de causas nobres, pra colocar as pessoas em lugares que não são delas”.

Público do BBB 2022 também tem soma nessa equação

Além do que foi relembrado, é curioso observar o comportamento de parte do próprio público. O Quarto Lollipop foi dizimado sem direito a segunda chance e quando apenas um homem sobrou (o único heteronormativo do grupo), foi poupado para eliminarem as participantes femininas (Lina e Natália).

Não é ignorar a trajetória dos homens, mas há muitos apontadores que não se podem fingir que não existem. Nada disso surgiu do nada e tem afetado o rumo do jogo.

O chilique de Eliezer com uma cabeça de polvo também é um evento a ser lembrado. Natália escolheu o affair por causa de Jessilane abalada com a eliminação de Lina.

Eis que Gustavo diz: “Ok, a Jessi está sofrendo, mas você também sofreu com a saída da Lina”. Comparar uma aliada e amiga que está junto desde o início do jogo, com um homem — deixe-se claro — que só se aproximou no fim, quando se viu sem nenhum aliado? Privilégios.

O monstro virou discussão coletiva, mas curioso que o fato da bióloga ter dormido ao relento, lidando com calor e formigas — e dever estar também com o polvo, segundo o raciocínio de Eli — não teve metade da repercussão aqui fora…. E de alguém que nem parou para reclamar ou ficar emburrada! Por quê?

Arthur Aguiar deixa de ser um participante e vira um “muro”

Há poucos dias, Paulo André comemorou que os aliados dos homens do Quarto Grunge têm saído consecutivamente e brincou: “Agora você não tem muito que trabalhar não, Arthur”.

Arthur não entrou na onda da zoeira e resmungou: “Vai nessa”. O atleta olímpico deu uma cutucada: “A não ser que você esteja traçando um plano com a gente mesmo”.

Daí pronto, a “padaria” fez o que tem feito há quase 3 meses: demonizado toda pessoa — até mesmo aliados — que vai de encontro a algo que o marido de Maíra Cardi fale ou faça, planejando linchamento virtual com acusações e rejeição máxima na porcentagem das votações. E isso inclui até apresentadoras famosas e páginas de fofoca com comportamentos chocantes.

Quando, há pouco tempo, Arthur Aguiar brincou dizendo que poderia adiantar o reencontro de P.A. e Jade Picon — quando o esportista falou da saudade — nada ocorreu nas redes sociais. Tudo está seletivo e só não enxerga quem está nessa bolha.

Confira:

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTQIA+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›