Betty Faria detona Bolsonaro, chama governo de “loucura” e faz apelo na GloboNews

Betty Faria
Betty Faria chama governo Bolsonaro de “loucura” (Imagem: Divulgação / Globo)

Betty Faria mostrou que está mesmo sem paciência com o Governo Bolsonaro. Em entrevista à GloboNews, nesta segunda-feira (11), a famosa reclamou da falta de investimentos no cinema nacional durante a pandemia da Covid-19.

Aos 80 anos, a veterana disse que os profissionais do setor enfrentam dificuldades financeiras há cerca de dois anos. Ela ainda chamou o governo de “loucura” e fez um apelo em pleno Estúdio I.

“Como o nosso cinema está completamente paralisado e, quando a gente fala, o povo cai de pau dizendo: ‘Comunistas, acabou a mamata!’. Mas não é mamata, não! O nosso cinema está paralisado porque o governo pegou o dinheiro da Ancine [Agência Nacional do Cinema] e da Condecine [Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional]. Que dinheiro é esse? Não é mamata, é dinheiro nosso!”, declarou a atriz.

Ainda na conversa, a artista fez críticas aos políticos: “Cada obra de audiovisual paga um imposto, uma taxa. Com esse dinheiro, temos o direito de produzir, de dar emprego para milhares de técnicos”.

“O cinema brasileiro está parado há dois anos, tem filmes que não podem ser rodados, produzidos e lançados por causa dessa loucura desse governo que está contra todo o nosso cinema”, acrescentou Betty Faria.

A famosa também citou o período da Ditadura Militar: “Podemos fazer uma imagem maravilhosa no exterior desse Brasil, que está tão sofrido. Estou tão mobilizada com o que está acontecendo com o cinema hoje, pois foi todo o nosso sonho durante a Ditadura [Militar, 1964-1985], de fazer”.

Cada filme dá emprego para mais de 500 pessoas, todo mundo está desempregado, vendendo quentinha na rua, porque o nosso dinheiro está preso na Ancine, está sequestrado“, seguiu a veterana.

Por fim, Betty detonou Bolsonaro, mesmo sem citar o presidente. “Tenho um sonho de que o Brasil passe essa fase terrível, que o mundo está vivendo de extrema direita tradicionalista. Espero que isso acabe, que passe essa loucura, esse fantasma de dizer: ‘Você é comunista’. Não sou comunista, sou humanista! Sou pela vida, felicidade, paz“, completou.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›