Britto Jr dispara indiretas ao falar de A Fazenda 2021 e critica famosos da temporada

A Fazenda 2021
Britto Jr dispara indiretas ao falar de A Fazenda 2021 e critica famosos da temporada (Imagem: Reprodução / Instagram)

Britto Jr apresentou A Fazenda durante as sete primeiras temporadas e, depois que saiu da Record, passou a detonar o reality show em várias mensagens nas redes sociais. As críticas da vez envolveram a produção, os participantes e até mesmo Adriane Galisteu, novata no programa.

Saiba tudo sobre A Fazenda 2021 na cobertura do RD1

A apresentadora comentou, em seu perfil no Twitter, o excesso de punições que os peões têm tomado nessa primeira semana de confinamento, e Britto Jr alfinetou os “cancelados” da vez: “É bom, já que a polícia não prendeu, que os infratores fiquem detidos aí”.

Vale citar que Nego do Borel foi acusado de coisas como agressão, assédio e estupro pela ex-noiva, Duda Reis. Já o MC Gui, que polemizou ao zombar de uma criança na Disney, chegou a ser detido com Gabigol, depois de ser flagrado num cassino clandestino, no auge da pandemia da Covid-19.

Relembrando as polêmicas que envolviam broncas do diretor Rodrigo Carelli a Britto e a Marcos Mion, um internauta questionou: “A Adriane vai aguentar a opressão da A Fazenda?”. O veterano respondeu: “Não tô sabendo. Mal começou”.

Uma matéria da Folha de S. Paulo inspirou uma reflexão sobre A Fazenda 2021: “Por que a Record convida alguém indiciado para um reality show?”. O ex-titular da atração do rural foi sucinto, mas alfinetou: “Adivinha”.

Britto Jr disse que não tem assistido a competição por R$ 1,5 milhão, mas debochou da mesmice do cronograma do episódio de estreia, o repassando: “VT chegada dos peões, entrada na sede, escolha de camas, perfil dos peões, Galisteu no palco, breve papo, prova define equipes e treta do dia”.

Confira:

MAIS LIDAS

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›