Bruno Miranda, o Borat do Amor & Sexo, conta toda verdade sobre tiro no abdômen

Bruno Miranda
Bruno Miranda, o Borat do Amor e Sexo, conta toda verdade sobre tiro no abdômen (Imagem: Reprodução / Instagram)

Bruno Miranda tomou um tiro no fim de novembro de 2020 e passou por maus bocados, numa tragédia que quase tirou a sua vida. Depois de quase 1 ano do episódio traumático, o modelo resolveu dar a sua versão dos fatos.

O também conhecido como o Borat do — extinto — Amor e Sexo disse que nunca pararam para ouvi-lo de fato, mas antes disso contou que está muito otimista depois de receber alta, do tratamento que vem recebendo desde então.

Bruno explicou que não pôde fazer exercícios físicos, pegar sacolas e até mesmo pegar o filho no colo, o que o deixou triste e com princípio de depressão, já que sempre foi muito ativo e fazia tudo em casa.

O famoso explicou que no dia em que foi baleado, saiu de casa às 11h30, deixou a mulher num hospital na Barra e partiu para malhar no Recreio dos Bandeirantes, bairros do Rio de Janeiro (RJ).

O “Borat” percebeu que numa rua tranquila, com limite de velocidade de 40km/h, um carro bateu num outro e ele logo pediu a ajuda de um chaveiro para chamar os bombeiros, que naquele momento estavam com o sistema fora do ar.

Uma andante ficou inconformada com o motorista que causou o acidente, por já ter ido rápido demais minutos antes, e também porque poderia matar a mulher do carro menor. O rapaz mandou a reclamante “tomar no c*” e o marido resolveu defender a mulher.

A partir daí, enquanto telefonava novamente para buscar ajuda, Bruno Miranda tomou um tiro e só percebeu porque foi avisado, já que não sentiu nada na hora. Instantes depois, o modelo começou a ficar fraco e passou o celular para alguém, com o intuito de que ligassem para sua esposa.

O também influenciador afirmou que só depois o seu abdômen começou a doer, como se tivesse tomando facadas. Cerca de 20 policiais apareceram, de acordo com sua descrição, e foi explicado que a arma usada era ilegal, com numeração raspada.

Por fim, Bruno relatou que passou por duas cirurgias e que a primeira durou 6 horas no CTI (Centro de Tratamento Intensivo). Ele ainda disse que não morreu porque não sangrou muito e que está animado para reaver o corpo sarado de antes, voltando às atividades.

Confira:

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›