Caio Ribeiro é obrigado a pagar dívida de R$ 3,4 milhões a banco

Caio Ribeiro
Caio Ribeiro é obrigado a pagar dívida milionária (Imagem: Reprodução / Globo)

Caio Ribeiro terá que pagar uma dívida de R$ 3,4 milhões ao Banco Bradesco. A determinação foi da Justiça, mas os advogados do comentarista da Globo pediram para que o patrimônio do ex-jogador não seja bloqueado, enquanto ele não apresentar defesa à execução da dívida.

A informação foi divulgada pelo colunista Diego Garcia, do UOL, que declarou que a dívida do famoso junto ao banco foi adquirida por concessão de crédito feita em abril de 2018 no valor de R$ 3 milhões. O financiamento feito pelo ex-jogador previa o pagamento em 360 meses (30 anos), iniciado a partir de maio de 2018.

O Bradesco apontou que Caio Ribeiro enfrentou dificuldades financeiras no ano seguinte, fazendo a renegociação da dívida. A instituição financeira, no entanto, alega que o comentarista continuou sem pagar as prestações.

Já a defesa do famoso tenta usar um imóvel no valor de R$ 4,5 milhões como garantia de pagamento enquanto a discussão sobre a dívida se desenrola na Justiça. Os representantes do Bradesco falam na Justiça que o imóvel usado como garantia pelo comentarista da Globo sofreu desvalorização e que possui um valor menor do que a dívida do comentarista, que hoje está em R$ 3,4 milhões.

Para o ex-jogador, o banco jamais poderia ter ajuizado a execução da dívida, pois vai contra os procedimentos previstos no contrato de financiamento. A defesa também informou que, oportunamente, irá questionar o valor dos cálculos apresentados pelo banco.

Falando no famoso, na semana passada ele participou do Encontro com Fátima Bernardes e falou sobre o polêmico manifesto dos jogadores da Seleção Brasileira a respeito da realização da Copa América no Brasil.

No texto, divulgado logo após a vitória do Brasil contra o Paraguai, os jogadores se mostraram insatisfeitos com o torneio, mas não se recusaram a disputá-lo.

“Para mim, [o manifesto] deixou muito claro que eles não quiseram se envolver em um debate político e em uma discussão que hoje está extrapolando um pouquinho e tomando conta de todas as rodas de conversas”, iniciou o ex-jogador, em conversa com Fátima Bernardes.

O comentarista da Globo ainda disse que os convocados de Tite “se posicionaram contra a Copa América” e que mostraram “orgulho” em jogar com a camisa do Brasil.

“Era importante que eles fossem ouvidos. Segundo os jogadores, eles eram contra [o torneio] por conta da pandemia e preferiam não jogar inclusive pela questão das férias que eles ainda não tiraram. Ficou muito claro que essa decisão partiu da Conmebol e do presidente da CBF e que eles não foram consultados. Isso desagradou os atletas e seria importante ouvi-los. Acho legal que eles reiteraram o orgulho que eles têm de vestir a camisa da seleção brasileira”, desabafou.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›