Cauã Reymond expõe conversa surpreendente com Silvio de Abreu antes de Um Lugar ao Sol

Cauã Reymond
Cauã Reymond surpreendeu com revelação (Imagem: Reprodução / Globo)

Cauã Reymond está chamando a atenção do público como o protagonista de Um Lugar ao Sol, da Globo. Para dar vida ao personagem, o artista precisou passar por três ano de preparação – inclusive, por causa da pandemia. Apesar disso, ele garantiu que não se afeiçoou pelos personagens.

“Não me afeiçoei, mas também não senti nada de negativo em relação a eles. Este é, sim, o trabalho mais difícil que já enfrentei”, disparou o famoso ao jornal Extra.

Na entrevista, o galã contou que estava sendo escalado para outra novela, Amor de Mãe, mas acabou recebendo um recado de Silvio de Abreu, ex-chefão da Dramaturgia da Globo.

“Antes de sair da Globo (em novembro de 2020), Silvio de Abreu me ligou: ‘Cauã, acho que você fechou alguns ciclos na sua carreira, está na hora de encarar um trabalho desse tamanho. Sei que você já está escalado para outra trama, mas eu mesmo conversei internamente e disse que acho esse outro personagem melhor pra você. Agora, está na sua mão'”, iniciou.

Ele fez referência ao fato de ter sido convidado para viver o Domênico, que foi interpretado por Chay Suede.

“E me mandou o texto da Lícia. Eu li e na hora disse sim. Na verdade, não precisaria nem ler, porque minha carreira sempre foi muito bem cuidada pelo Silvio e pela Mônica Albuquerque (diretora de desenvolvimento e acompanhamento artístico na Globo de 2013 a 2020). Os dois sempre me proporcionaram bons desafios”, comentou Cauã Reymond.

O famoso ainda revelou as dificuldades das gravações: “Já na primeira semana, era como se eu estivesse fazendo uma série inteira. Tinha o Christian, que vinha de Goiás e precisava ir perdendo o sotaque no mesmo capítulo porque estava morando há dez anos no Rio. Tinha o Renato jovem e voltando da Europa, depois de atropelar uma pessoa. E tinha o Christian que tomava o lugar do irmão”.

“Normalmente, o protagonista é quem mais fala em cena. No meu caso, eu não falo tanto, mas tenho que reagir ao que os outros dizem. Reagir e fingir. Fui muito bem dirigido pelo Maurício Farias e pelo André Câmara, que tiveram a inteligência de apresentar esse thriller. Cara, foi um baita de um desafio!”, lembrou.

Cauã Reymond fala das coincidências com a sua vida

Questionado sobre as relações dos personagens com a sua vida, o ator disse que só percebeu isso ao longo da história.

“Não, isso só veio à cabeça bem depois. Eu estava mais preocupado com a construção desses gêmeos. Eu e meu irmão (Pável Reymond, de 33 anos) sempre soubemos que nossa mãe (a astróloga Denise Reymond, morta em 2019, em decorrência de um câncer de ovário) era adotada, isso nunca foi um tabu pra gente em casa”, contou.

O famoso destacou: “Meu irmão morava com ela quando ela reencontrou a família biológica, e me contou que nossa mãe tinha sido entregue de mão em mão, até chegar à minha avó, que quis ficar com ela quando bebê”.

“Aí descobri que a irmã da minha mãe tinha morrido de desnutrição. E tem a história de o meu pai também ser gêmeo, o irmão dele morreu no parto. O drama da minha mãe foi uma coincidência que ajudou na construção do personagem, mas não foi um sentimento que eu vivenciei”, completou.

Gostou do conteúdo? Siga @rd1oficial no Instagram e RD1.com.br no Facebook para acompanhar as últimas notícias dos famosos.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›