Censurada no SBT, Rachel Sheherazade aplaude resposta da Globo a ministro de Bolsonaro

Rachel Sheherazade
Rachel Sheherazade elogiou editorial do Jornal Nacional, da Globo, em resposta a Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde de Jair Bolsonaro (Imagem: Reprodução / Instagram)

A resposta do Jornal Nacional à declaração sobre a imprensa dada pelo ministro da Saúde do governo Jair Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta, repercutiu entre contratados da concorrência. Rachel Sheherazade elogiou a postura “altiva e corajosa” da Globo. A apresentadora do SBT Brasil, cabe lembrar, já foi publicamente “censurada” por Silvio Santos; recentemente, deixou a bancada às sextas-feiras, numa aparente “reprimenda” ao tom crítico com que ela se dirige ao governo.

Em coletiva realizada neste sábado (28), Mandetta pediu para que “desliguem um pouco a televisão”, classificando o veículo como “tóxico”. “Há quantidade de informações e, às vezes, os meios de comunicação são sórdidos porque eles só vendem se a matéria for ruim. Publicam o óbito, nunca vai ter que as pessoas estão sorrindo na rua. Senão, ninguém compra o jornal”, afirmou.

À noite, o JN enalteceu a postura do ministro a respeito da pandemia de coronavírus. Mas, ao fim da matéria, Ana Paula Araújo citou a polêmica fala de Luiz Henrique Mandetta, atribuída à maneira que ele encontrou de “agradar o presidente”. “Na pandemia de um vírus letal contra o qual não há medicamento ou vacina, é estarrecedor que ele não reconheça que o nosso trabalho”, rebateu Ana Paula, em editorial da emissora.

O trabalho de todos os colegas jornalistas – daqui da Globo, mas também de todos os veículos – é um remédio poderoso: dar informação para que o povo possa se proteger. Há muitos trabalhos essenciais; o dos médicos, enfermeiros, em primeiro lugar. Mas nós jornalistas estamos nas redações e nas ruas, arriscando nossa saúde para cumprir a nossa missão. E fazemos isso com orgulho”, completou.

No Twitter, Rachel Sheherazade compartilhou o vídeo da “bronca” com a seguinte legenda: “Parabéns à emissora pela postura altiva e corajosa em defesa dos profissionais da imprensa e do trabalho essencial que desempenham os jornalistas neste período de extrema crise humanitária global”. Até a última consulta do RD1, a publicação de Rachel contava com quase 900 comentários, 3 mil retweets e mais de 24 mil curtidas.

Cabe lembrar que Sheherazade chegou ao SBT, por intermédio de Silvio Santos, após viralizar na web com uma crítica pesada ao Carnaval. Anos depois, após comentários polêmicos, ela foi proibida de emitir opiniões durante o noticiário que apresenta. Em 2017, Silvio afirmou que ela havia sido contratada para ler notícias, “não para dar sua opinião”. “Se você quiser fazer política, compra uma estação de televisão e faz por sua conta”, completou o “patrão”.

Rachel rebateu, afirmando que a intenção do dono do SBT ao contratá-la era justamente a de contar com suas opiniões. Em agosto do ano passado, ela foi afastada da bancada do SBT Brasil às sextas-feiras. Na ocasião, publicou nas redes sociais uma imagem de uma boca fechada por duas fitas, indicado censura. E encerrou sua conta no Twitter – o que gerou comentários sobre a possível punição da emissora em razão das críticas que tecia na web contra o atual governo.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Duh Secco é “telemaníaco” desde criancinha. Em 2014, criou o blog “Vivo no Viva”, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.