Chay Suede revela dificuldades nas gravações da reta final de Amor de Mãe

Chay Suede
Chay Suede desabafou sobre as gravações com protocolos de proteção (Imagem: Reprodução / Instagram)

Feliz com o trabalho feito em Amor de Mãe, Chay Suede, que protagonizou uma cena emocionante com Regina Casé nesta quarta-feira (07), falou sobre as dificuldades da gravação do final da trama por causa dos protocolos de proteção contra o coronavírus.

A gente teve a sensação de que era feliz e não sabia. Quando saí de casa, me senti culpado. Nós aprendemos a gravar na adversidade máxima. Diretor de fotografia e diretor de cena também tiveram que buscar novas alternativas. Para mim, não existe nada pior do que não poder tocar“, afirmou o artista, em conversa com a Quem.

Amor de Mãe é uma novela sobre afeto. Tem toque, contato físico e a gente ficava imaginando como daria para fazer beijos, abraços e sem perder qualidade. Parecia inalcansável. Quando a gente voltou, acho que todo mundo estava com saudade. Saudade de trabalhar, de ver os amigos, de conviver com outras pessoas. A gente voltou muito emotivo“, revelou o intérprete de Danilo, que descobriu na verdade ser o Domênico.

Posso dizer por isso por mim e pelo que notei das pessoas que contracenaram comigo. Estava todo mundo à flor da pele. A gente teve que buscar maneiras de se dar carinho dentro e fora de cena, muitas vezes com um acrílico entre a gente. Acho que as melhores cenas da novela são as da reta final”, opinou.

Muito carinhoso, Chay Suede ainda disse sobre o período que as gravações voltaram:

Tinha – e tenho – uma saudade enorme de todos. Lembro do dia em que revi a Adriana [Esteves]. Sem poder abraçar a Adriana, eu tive que abraçar a pilastra. Também tive cenas com sentimentos à flor da pele ao lado da Regina [Casé] e do Kike [Enrique Diaz]. Se no início eu senti alguma culpa por sair de casa, depois eu passei a sentir mais segurança, via tudo acontecendo e com muita emoção para sair”.

Quando questionado se foi difícil reencontrar o personagem após tanto tempo sem gravar, o global contou: “Na retomada, a gente voltou diretamente para o set de gravação. Já no segundo dia de gravação, o personagem voltou magicamente. Mesmo com medo e a racionalidade dizendo ‘onde está?’, o personagem estava guardado de alguma forma. Durante o período de isolamento social, a minha cabeça ficou em outro lugar, mas no meu coração o personagem estava”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›