Claudia Leitte é criticada por ignorar pandemia de Covid-19 em discurso no Altas Horas

Claudia Leitte
Claudia Leitte é criticada por ignorar pandemia de Covid-19 em discurso no Altas Horas (Imagem: Reprodução / Globoplay)

Apesar da pandemia da Covid-19 ainda estar num estado preocupante, o Altas Horas e outros programas voltaram a ser exibidos presencialmente, seguindo protocolos sanitários rígidos. Mesmo questionada indiretamente sobre o tema, Claudia Leitte se isentou e isso causou revolta nas redes sociais.

Tudo começou quando Serginho Groismann questionou a cantora sobre o que causava indignação. Diferente de Ana Maria Braga e Deborah Secco, que falaram dessa fase tensa da saúde do Brasil, a artista apostou num discurso vago e estranhamente positivo:

Eu tenho um coração pacificador. Eu me indigno, eu sou capaz de virar tudo pelo avesso, de chutar as barracas… Eu acho que todo mundo tem o lugar que pode brilhar uma luz que pode desfazer o que está acontecendo. Se essa luz se acende, não vai ter escuridão”.

Como esperado, o nome de Claudia acabou figurando a lista de assuntos mais comentados do país, no Twitter, com inúmeras pessoas a reprovando. Uma das pessoas que compartilhou o vídeo se indignou:

Com tudo que está acontecendo, Claudia Leitte é incapaz de contar uma indignação. De saco cheio dessa positividade fruto de uma alienação intencional. Pro inferno com esse ‘gratiluz’ insuportável”.

Outro internauta fez uma queixa parecida, ironizando a loira: “‘Eu sou rica, eu sou branca, eu sou famosa, não faço parte dessas coisas então não deixo essa negatividade do coletivo me afetar. Muita luz, gente’. Essa isenção do que não nos afeta é lamentável, e não tem nada a ver com ser pacificadora”.

Claudia Leitte vive fora da realidade né?”, disparou mais um twitteiro, revoltado com a falta de posicionamento da famosa. Teve até promoção de boicote: “Por isso eu deixo de seguir, deixo de ouvir, pulo uma música quando aparece em uma playlist… Pode ser pouco significativo pra ela (e para os demais isentões), mas faz toda diferença pra mim”.

Deborah, nesse momento, falou sobre as inúmeras mortes causadas pelo novo coronavírus e sem deixar de lembrar de outras notícias ruins que tem assolado os noticiários: “Normalizar certas coisas e seguir adiante. ‘Tudo bem, é isso mesmo’. Não pode continuar sendo ‘isso mesmo’. As coisas tem que mudar. É muita coisa ruim que vai acontecendo e a gente vai seguindo”.

Ana Maria detonou a falta de vacinas no país e indiretamente criticou a falta de ação dos políticos para imunizar a população: “Tem países na Europa que avançaram seriamente na vacinação. Não é por ter mais gente ou menos gente. Isso não justifica. Não temos vacina para imunizar toda população pelos motivos que todo mundo conhece. É só ligar o telejornal. Não podemos normalizar isso, temos que nos indignar”.

Confira:

Matheus Henrique MenezesMatheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›