Cléber Machado se incomoda com atitude do público e desabafa na Globo

Cléber Machado
Cléber Machado reage após jogador ser maltratado pelos telespectadores (Imagem: Reprodução / Globo)

Uma semana depois que Neto saiu em defesa de mudanças radicais no formato do Craque do Jogo, Cléber Machado aderiu ao movimento do apresentador do Os Donos da Bola, da Band, e detonou a iniciativa de alguns torcedores contra jogadores.

O desabafo do narrador foi o destaque da transmissão de Corinthians x Athletico, pelo Campeonato Brasileiro, no último domingo (22). Tudo começou quando o público votou em Luan, do time paulista, para o melhor em campo.

“Eu entendo o torcedor ficar, às vezes, bravo com algum jogador. Às vezes, a gente acha que é bom humor, mas, às vezes, é meio constrangedor”, analisou.

“Às vezes passa um pouco, eu acho? O voto é livre, cada um vota em quem acha que tem que votar, mas acho que o Luan não merece. Enfim? Cada qual com a sua consciência eleitoral”, ironizou.

“Faz parte da vida do Luan e do jogador o esforço para melhorar, mas nem sempre a fase é boa. ‘Ah, mas a fase não é boa faz tempo’. Ele está incomodado por não entrar, mas a gente não ouve falar que está brigando, tumultuando o ambiente, está na dele. Parece um pouco cruel demais pegar no pé do cara todo jogo”, concluiu.

Comentarista da partida, Caio Ribeiro afirmou que parte dos votos da torcida é um pedido velado para que Luan seja melhor aproveitado na nova fase do time principal:

“Eu não gosto desse tipo de perseguição, mas tenho recebido muitas mensagens de torcedores corintianos que dizem que parte desses votos são porque querem que o Luan tenha novas oportunidades, que estão querendo vê-lo novamente agora que o Corinthians evoluiu coletivamente, está propondo mais o jogo, acham que o Luan pode ser melhor aproveitado”.

“Seja como for, elogio ou crítica, a mudança tem que partir do atleta, ele tem que se sentir incomodado por ficar no banco, ele que não pode ficar satisfeito com o banco. Potencial para jogar mais ele tem”, considerou.

Para Casagrande, a votação foi irônica e desnecessária. “Acho que é ironia mesmo. Acontece toda hora desde lá atrás e nunca ninguém falou que era protesto. Só semana passada que começaram a falar isso. Acho que é ironia mesmo”, rebateu.

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›