Comentarista da Jovem Pan causa climão ao expor tamanho “daquilo” ao vivo

Jovem Pan
Adrilles Jorge voltou a causar com atitude em programa (Imagem: Reprodução / Jovem Pan)

Adrilles Jorge causou mais uma vez no Morning Show, da Jovem Pan News. O comentarista decidiu expor ao vivo o tamanho das suas partes íntimas e acabou criando um clima de constrangimento no estúdio.

Nesta sexta-feira (7), enquanto o assunto era o novo apresentador do No Limite, o ex-BBB Fernando Fernandes, o também ex-participante do reality se assumiu uma “pessoa feia” e ainda revelou que “aquilo” seu é pequeno.

“Eu posso dizer que sou feio, e a minha rejeição, a minha vesguice, a minha cabeça grande e o meu bililinho pequenininho me transformaram numa pessoa melhor para ultrapassar a minha feiura e chegar ao coração das pessoas”, disparou Adrilles Jorge.

Veja Também

Rapidamente, os colegas do ex-BBB no estúdio demonstraram total espanto e pediram para encerrar o assunto bem inusitado.

Adrilles Jorge causa com Felipe Neto

Recentemente, o ex-BBB deu o que falar por causa de um comentário feito na Jovem Pan News sobre Felipe Neto. O youtuber, então, usou o seu Twitter para cobrar uma atitude do canal de notícias contra o seu contratado.

O comentário dele foi feito após o comentarista declarar que o youtuber “pode morrer” durante sua participação no Opinião.

“Isso aqui é o bolsonarismo. O ex-BBB que se acha cientista político e passa 24h por dia chamando Bolsonaro de herói. Desejou minha morte em rede nacional e ainda falou ‘amém’. E aí Jovem Pan News, isso é normal? É aceitável?”, questionou o influenciador.

Felipe Neto ainda declarou: “O sujeitinho que se acha cientista político desejou minha morte ao vivo. Vejam o que ele disse quando uma professora desabafou desejando morte de direitistas na Covid”.

Junto com o texto, o youtuber ainda postou dois comentários de Adrilles no Twitter. No primeiro tuíte, o ex-BBB escreveu: “A professora que desejou a morte de toda a direita e de idosos por Covid segue o mesmo pensamento dos jornalistas que chamam Bolsonaro de genocida maldito. O ideário destes esquerdopatas é demonizar, deturpar, massacrar e eliminar todos que pensam diferente”.

“A morte tem várias acepções. Pessoas vivas morrem dentro de nós, mesmo fisicamente mortas. A morte nos empurra para uma vida significativa porque finita. Pra viver bem é preciso matar sentimentos, ideais, ideias, ídolos que nos prejudiquem. Simbolicamente, claro”, completou em outra postagem.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br
Veja mais ›