Craque Neto desabafa ao vivo e denuncia ataques contra sua família

Neto
Craque Neto desabafa ao vivo e denuncia ataques contra sua família (Imagem: Reprodução / Band)

A matéria sobre haters exibida na edição do Fantástico do último domingo (05) continua rendendo assunto. Desta vez, quem decidiu repercutir a reportagem foi o craque Neto, durante o programa Os Donos da Bola.

No programa da Band, o ex-jogador de futebol parabenizou a Globo por abordar o tema e trouxe à tona a informação de que sua família já foi vítima de ataques de ódio na internet.

“Parabéns à matéria que foi feita ontem no Fantástico pela Renata Capucci, entrevistando o que fazem com a gente o mesmo que fizeram com a Xuxa. Com a Preta Gil, com todo mundo”, iniciou.

“Eles falam que meu filho tem que morrer de câncer, que minha mulher é prostituta e que eu sou vagabundo. Tem isso aí”, denunciou em seguida.

Neto finalizou o desabafo desejando boas energias para os haters: “Luz para as pessoas que me odeiam. Luz para as pessoas que querem que morram. Luz para vocês”.

Conhecido por falar tudo o que pensa, Neto recentemente desceu a lenha no apresentador Luciano Huck e afirmou que faltou gratidão da parte dele ao se despedir do Caldeirão.

Para ele, o marido de Angélica, em seu discurso de adeus aos sábados da Globo, deveria ter citado que seu sucesso como comunicador teve início na Band, local onde trabalhou em parceria com Joana Prado e Suzana Alves.

“Oh, Luciano Huck, deixa eu falar uma coisa para você: você não agradecer a Band? A Band foi tão importante para você, você não tem ideia. No H. Aí, você disse da Joana Prado e da Suzana Alves. Você tinha que ter, no mínimo, a gratidão de falar o nome das duas”, disparou.

“Se não fossem as duas, você não faria o sucesso que você fez aqui na Band. Entendeu? Eu não quero falar o nome [fictício] delas. Quero falar o nome delas como pessoas”, frisou.

A revolta de Neto, a propósito, deu-se devido ao fato de Huck ter dito em matéria exibida no Fantástico que as personagens Tiazinha e Feiticeira não caberiam mais nos tempos atuais.

“Tinham coisas que eram aceitáveis há 20 anos e que não são mais. Não caberia hoje em dia, de jeito nenhum. Coube naquele contexto”, disse na ocasião, referindo-se ao machismo estrutural.

“A gente era muito jovem, tinha uma certa ingenuidade naquilo também. O jeito que a minha geração foi educada, tem pilares que não se sustentam mais, graças a Deus”, completou.

Álvaro Penerotti
Álvaro Penerotti sempre foi bastante engajado a tudo que envolve o mundo da TV e Famosos. Com intensa vivência na área de jornalismo e mídias sociais, já trabalhou em rádio e também em importantes veículos de comunicação na web. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @AlvaroPenerotti.
Veja mais ›