Craque Neto se irrita e detona eventos no Carnaval em plena pandemia

Neto
Craque Neto soltou o verbo contra aglomerações no Carnaval (Imagem: Reprodução/ Band)

O craque Neto decidiu desabafar sobre o fim de semana de Carnaval, que, mesmo em tempos de pandemia do novo coronavírus, foi marcado por eventos clandestinos que geraram aglomerações. No programa Os Donos da Bola, da Band, ele criticou o desrespeito a uma série de normas sanitárias.

Nesta segunda-feira (15), o ex-jogador classificou os responsáveis e os participantes destas festas como “vagabundos” e “safados”. O famoso ainda ressaltou que eles não contribuem para a formação de uma sociedade digna e que muitas pessoas têm sido infectadas pelo vírus.

“Está tendo desfile de carnaval, sim. Por sinal, cambada de vagabundo, de safado, de filhos de uma égua, vocês todos que estão fazendo desfiles clandestinos. Os pais que deixam os filhos ir”, desabafou Neto.

“As pessoas morrendo de covid e vocês fazendo uma barbaridade dessas. Vocês não sabem o que é ficar sete dias em uma UTI, vocês não sabem”, acrescentou o contratado da Band.

O apresentador ainda ressaltou: “Essa molecada de hoje não representa os pais, não representa uma sociedade digna. O futuro dos nossos filhos está nas mãos dessa molecada, que fica fazendo festa clandestina, pegando covid e levando para os pais, avós. Eles que passam. Para policial, médico, motorista de ônibus. Cambada de vagabundo, sem vergonha, cachorro”.

Cabe lembrar que o desfile das escolas de samba e os grandes eventos de Carnaval foram cancelados em todo o país neste ano.

Recentemente, Neto detonou o novo presidente da Câmara, Arthur Lira, por fazer uma festa para 300 pessoas após vitória na eleição.

“O que vocês fizeram ontem, vocês são uma vergonha para este país. Vergonha! Tomando champanhe, sem máscara, sem absolutamente nada, e mostrando para o povo que pode fazer isso, que pode aglomerar. É um vexame no mundo, as pessoas estarem morrendo de covid e vocês festejando o presidente da Câmara, o presidente do Senado. Uma vergonha”, afirmou ele.

O ex-jogador completou: “Tomar champanhe com mais de 200 mil mortes é tomar champanhe com cadáver. A gente perdeu a noção do que é a vida, e nós vamos ser chacota no mundo inteiro”.

Fábio AlmeidaFábio Almeida
Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna "Do Fundo do Baú", publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com
Veja mais ›