Datena constrange repórter ao vivo após ele errar seu nome na Band

Datena
Datena não perdoa repórter (Imagem: Reprodução / Band)

José Luiz Datena costuma tomar algumas atitudes desagradáveis em seu programa na Band, o Brasil Urgente, e esta quinta-feira (21) foi um desses dias.

Na ocasião, ele conversava com o repórter André Salles, direto de BH, ao vivo, e acabou sendo chamado de “Maracanã” sem querer, mas ele não deixou barato.

“Escuta só… Só um segundinho só. Você ia me chamando de Maracanã? Olha, eu não mereço. O mínimo que eu sou é o Pacaembu, mas Maracanã não”, disparou.

“Por que você ia me chamar de Maracanã? Não entendi”, questionou, deixando o repórter um tanto constrangido, dizendo que fez confusão com as palavras.

“Maracanã”, para quem não sabe, trata-se do apresentador da Band em Minas Gerais, Marcos Maracanã, e Datena reagiu:

“Ah… você tem o Maracanã apresentando aí. Deve ser um grande programa porque o Maracanã é dos estádios mais icônicos do mundo”.

Por fim, Datena pediu desculpas ao profissional pelo momento constrangedor:

“Desculpa a brincadeira. Eu realmente não sabia que o rapaz se chamava Maracanã. Deve ser um grande apresentador, mande um abraço grande pra ele. Diz que faz sucesso enorme em Minas Gerais, estão falando aqui. Desculpe o meu desconhecimento, mas eu não sabia que Maracanã era apresentador daí. Quero apresentar programa junto com ele “.

O apresentador do Brasil Urgente, inclusive, entrou definitivamente no páreo para a corrida presidencial na eleição do ano que vem, e Felipe Neto rasgou o verbo contra a possibilidade, mas não colocou nenhum nome na pauta.

“11% dos eleitores brasileiros dizem hoje que vão votar em Datena para presidente da República. Tem hora que a esperança parece realmente inútil para o nosso país”, detonou no Twitter

Usuários da rede social reagiram contra a ideia de Datena no Palácio do Planalto a partir de 2023. “O povo vota no Datena e não vota no Ciro, eu tô chocada!”, reclamou um. “Cara, tô quase jogando a toalha… Essa do PT lançar o Zé de Abreu, pra mim como mulher, foi o fim do fiapo da esperança”, lamentou mais um.

“Curiosamente o Datena tem menos a responder, ou se justificar, pro Brasil do que Lula e Bolsonaro… Então como condenar quem quer votar nele?”, questionou um terceiro. “Datena não tem a menor chance. Durante a pandemia [ele] passou pano o tempo todo pra o genocídio de Bolsonaro”, apontou outro.

Recentemente, José Luiz Datena falou sobre sua candidatura. “Na verdade, se eu tiver que concorrer para algum cargo político, por enquanto eu fui lançado candidato à presidência da República pelo PSL, mas apareceram mais dois caras do DEM, que é o Mandetta [Luiz Henrique Mandetta] e o o Pacheco [Rodrigo Pacheco]”, disse. “O partido tem que escolher”, afirmou.

“Sendo eu candidato como presidente, governador ou ao Senado, primeiro eu tenho que ser escolhido por esse partido grandão [União Brasil], que tem muito dinheiro e tem muito tempo de TV. Não me interessa o dinheiro do partido ou o tempo de TV”, frisou.

Datena esclareceu: “Se eu for candidato à Presidência, eu não posso continuar na Band. Se eu for candidato ao governo, eu não posso continuar na Band mais. Se eu ganhar, se eu perder eu posso. Candidato ao Senado parece que eu posso continuar fazendo as duas coisas. Eu tenho que, legalmente, deixar a televisão três meses antes de ser candidato”.

Confira:

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›