Datena desiste do PSD e garante apoio a João Doria em São Paulo

Datena
Apresentador mudou novamente de ideia sobre as eleições de 2022 (Imagem: Reprodução / Band)

José Luiz Datena mudou de ideia novamente sobre a sua entrada à política. O apresentador agora desistiu de se filiar ao PSD e afirmou que vai apoiar a candidatura de João Doria (PSDB) à Presidência e Rodrigo Garcia (DEM) ao governo de São Paulo em 2022.

Ao jornal O Globo, o contratado da Band declarou que teve uma reunião com Garcia e Rodrigo Maia, após ter sido convidado para participar da chapa de Doria e Garcia em um cargo majoritário. A ideia é que ele seja candidato a senador ou até vice-governador.

“Fui convidado para um cargo majoritário. Qual é não sei. Minha intenção é pelo Senado, mas temos um grande quadro que é o (José) Serra. Mas aceitei o convite, mesmo porque sou um dos mais críticos ao governo de São Paulo”, disparou o famoso.

Datena seguiu: “A partir do momento em que o candidato à Presidência do partido e o candidato ao governo me chamam, é porque entendem que parte das críticas que faço são pertinentes e posso apresentar propostas para ajudar o Estado e o Brasil”.

Doria, que em viagem aos Estados Unidos, confirmou o convite para o famoso, mas não disse qual será o cargo dele: “Sobre posições, ainda temos que evoluir um pouco mais, mas ele é bem-vindo”.

“É um apoio importante, uma pessoa que tem prestígio, força popular, credibilidade, e percebo agora que ele está determinado. Não vejo nenhuma hipótese do Datena, como aconteceu circunstancialmente em 2016 e 2018, não avançar para as eleições de 2022”, comentou.

Cabe lembrar que, desde o mês passado, quando deixou o PSL, o jornalista da Band vinha ensaiando a sua ida para o partido de Gilberto Kassab que, segundo ele, agora está fora de cogitação.

Mudanças na vida política de Datena

Desde o primeiro semestre, o apresentador do Brasil Urgente vem declarando a sua vontade para entrar na política em 2022. No entanto, de lá para cá, foram várias mudanças envolvendo o seu desejo.

Inicialmente filiado ao PSL, o famoso foi cogitado como candidato à Presidência. Depois, em novembro, anunciou que deixaria o antigo partido de Jair Bolsonaro (PL) para se filiar ao PSD, de Kassab, e disputar o Senado.

A filiação estava marcada para acontecer em 24 de novembro. No entanto, ela foi adiada sob a justificativa de esperar um “um quadro (eleitoral) mais claro”. Agora, porém, ele anuncia o apoio a Doria.

Gostou do conteúdo? Siga @rd1oficial no Instagram e RD1.com.br no Facebook para acompanhar as últimas notícias dos famosos.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›