Dilsinho revela preconceito e julgamentos no início da carreira e faz desabafo

Dilsinho
Dilsinho enfrentou preconceito ao iniciar carreira (Imagem: Divulgação)

Quem acompanha hoje a carreira bem sucedida e consolidada de Dilsinho pode não imaginar os obstáculos enfrentados pelo cantor no início da carreira. Em sua participação no programa Prazer, Luísa, apresentado por Luísa Sonza no Multishow, o artista soltou o verbo sobre os julgamentos sofridos ao escolher uma vertente diferente no pagode.

Sofri um olhar muito diferente do meu segmento quando eu comecei. As pessoas faziam questão de falar que eu era diferente, mas nem sempre para o lado positivo. Como samba e o pagode são muito tradicionais, têm uma história muito linda, eu me considero só um pedacinho pequeno, minúsculo dessa história“, iniciou.

Em seguida, explicou suas escolhas: “Eu acho que as pessoas tinham um pouco de dificuldade de entender que a música e o mundo estava mudando, que eu não seria mais igual ao Art Popular, Exaltasamba, aos artistas que fizeram sucesso. Então, para eu começar a construir minha história, eu tinha que fazer alguma coisa diferente. No começo, as pessoas me julgavam muito, falavam: ‘Dilsinho não é pagode’“.

Apesar da liberdade criativa, que é garantida aos artistas, há elementos tradicionais dos gêneros musicais dos quais ele não abre mão, independente das novidades da indústria musical.

O novo é um espaço vazio, quando você não faz, ele fica ali. Você sempre vai ser julgado por ocupar aquele espaço. A gente se acostuma que vão ter pessoas que vão amar a gente e vão ter pessoas que não gostar“, pontou.

Alvo de olhares curiosos por parte dos fãs, o pagodeiro comentou ainda sobre como lida com os palpiteiros de plantão da internet e como previne ataques à sua vida pessoal.

Eu sou um cara muito de sorte em relação a isso porque eu fiz uma escolha há um tempo de escolher não mostrar para o público a minha vida pessoal de uma maneira mais intimista. Eu acho que o íntimo é para ficar íntimo, pelo menos foi isso que eu compartilhei com a minha esposa durante a minha carreira“, disse ele, que é casado com Beatriz Ferraz.

Procurei sempre compartilhar muito mais a minha música do que a minha vida pessoal. O público já me entende e já sabe que eu sou assim“, concluiu.

Elson Barbosa
Jornalista, encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @ellsonbarbosa
Veja mais ›