Dinei nega atitude contra a ex e solta desabafo sobre polêmica

Dinei
Dinei afirmou que era seu o dinheiro sacado por ex (Imagem: Reprodução / Record)

Dinei resolveu se pronunciar após as declarações de Erika Dias, de quem se separou no último domingo (12). A moça afirmou que sacou R$ 10 mil da conta do ex-jogador, mas que o dinheiro era dos dois.

Depois da repercussão do assunto, o ex-Ilha Record conversou com a coluna de Fábia Oliveira, do jornal O Dia, e afirmou que a quantia era sua. “Guardava a quantia lá, portanto, é minha, faço o que quiser”, afirmou.

O ídolo do Corinthians ainda disse que o dinheiro sacado por sua ex era parte do cachê que ele tinha recebido pela Record por sua participação no reality. Ao chamar Erika de oportunista, ele ainda a desafiou:

“Manda a Erika tirar os extratos dela antes do ‘Ilha Record’ e do mês de maio. Ela recebia R$ 1.200,00, porque trabalhava com telemarketing e foi mandada embora. Como é que ia juntar R$ 15 mil, sendo que só ficou oito meses na empresa?”.

Na sequência, Dinei ainda disse que retirou um valor de sua conta porque imaginava que a ex poderia fazer algo contra ele. “Como essa palhaçada que está fazendo comigo agora“, disparou. “O dinheiro é meu, vou tirar”, completou.

Questionado pela colunista sobre os depósitos terem sido realizados em outra conta por causa de um bloqueio judicial referente à uma pensão alimentícia para Dias, o ex-atleta afirmou não ser verdade a informação.

“Como é voltada para empresa, colocava lá para ficar guardado. E tem outra, a rescisão trabalhista dela deu R$ 2.300,00”, esclareceu.

Vale lembrar que essa não foi a única polêmica envolvendo o ex-Ilha Record. Segundo o R7, Erika registrou um boletim de ocorrência contra Dinei, afirmando que ele a agrediu no domingo (12), resultando num pequeno hematoma roxo no braço.

“Nós estávamos em um evento onde o mesmo começou a me segurar pelo braço para não deixar eu ir embora e, assim, acabou deixando meu braço roxo. Isso ocorreu às 22h”, contou a moça, que explicou que os dois estavam no Camarote FielZone, na Arena Corinthians, em São Paulo.

“Fui até a DP 32, onde não consegui registrar o acontecido porque eles alegaram que só o roxo no braço não era o suficiente como prova. Hoje, dia 13, ele chegou totalmente bêbado tentando derrubar a porta, onde eu chamei a viatura e eles me auxiliaram a fazer a ocorrência online”, contou Dias.

Procurado, o ex-jogador negou as acusações: “Ela foi na delegacia, na 32 DP, e o delegado não quis fazer o [exame de] corpo de delito porque não tinha marca nenhuma. Aí, ela fez online. Eu estou tranquilo em relação a isso”.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›