Maradona era dopado para não ver noitadas de sexo, diz médico

Maradona
Maradona passou por episódios difíceis em sua mansão (Imagem: Reprodução / Instagram)

Cercado por escândalos ao longo de sua história, Diego Armando Maradona foi exposto após a morte, com áudios do médico que o atendia em seus últimos momentos de vida. O material deu detalhes da situação conturbada em que vivia em sua mansão, como noitadas de sexo e o uso diário de maconha.

O portal portenho Onfobae e a TV América divulgaram mensagens de áudio de Leopoldo Luque, que revelou que Maradona era dopado por Charly [primo de Rocío Oliva, última namorada do ex-jogador] e que, com ele desacordada, mulheres eram chamadas à sua casa em La Plata, onde o craque treinava o Gimnasia y Esgrima.

“Charly levava uma mulher diferente por dia, e para fazer isso, tirava Diego de cima com maconha e cerveja. O quebrou em mil pedaços”, disse o doutor. A TV América expôs que além de cerveja e maconha, o deus argentino era embriagado com vinhos sem saber que neles tinham soníferos.

“Diego acordou com toda a ressaca, fumou maconha, tomou vinho e remédio”, apontou. “Já disse a Maxi [sobrinho do Diez] que se há autópsia, sai isso”, completou o médico, que desferiu ataques a Jana, filha de Maradona: “É uma idiota de merda”.

Pessoas não descartam a saída imediata de Luque do país por medo de ser morto por algum fanático enlouquecido por suas declarações e revelações sobre o descaso com Diego. Responsável pela saúde do ex-atleta por 30 anos, Alfredo Cahe disse que “uma perícia da Justiça comprovaria imediatamente a incapacidade mental de Leopoldo para cuidar da saúde de Diego”.

A índole de Leopoldo Luque foi colocado na berlinda em outras ocasiões. No programa de Alejandro Fantino na TV América, os grupos de conversa dele com as filhas de Diego foram analisados.

Durante a troca de informações sobre a saúde do famoso, Luque exibiu uma foto sua na imprensa e se gabou por ter se saído bem. “Se sou o filho, tiro meu pai deste louco na mesma hora”, disparou o apresentador.

Diego Armando Maradona faleceu aos 60 anos, em novembro, após uma parada cardiorrespiratória. Ambulâncias foram chamadas para a casa do ex-jogador, mas ele não resistiu e teve sua morte confirmada na tarde do dia 25 daquele mês.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›