Eduardo Bolsonaro faz provocação chocante a Casagrande em público

Casagrande
Eduardo Bolsonaro faz provocação chocante a Walter Casagrande (Imagem: Reprodução – Agência Brasil – Globo / Montagem – RD1)

Walter Casagrande quebrou regra da Globo ao detonar o governo Bolsonaro ao vivo e acabou virando alvo de bolsonaristas. Filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), Eduardo Bolsonaro (PSL) decidiu atacar o comentarista falando da dependência química.

No Instagram, o deputado federal utilizou a chamada de uma entrevista que Casagrande deu à Veja em 2017 para fazer provocações nas redes sociais. Na entrevista da época, o ex-jogador se definiu como um “dependente em recuperação” e ainda falou que o namoro com Baby do Brasil o ajudou a se manter longe do vício.

Eduardo Bolsonaro, porém, colocou a manchete omitindo as informações importantes da matéria. Na legenda, o parlamentar escreveu: “Bom dia para todo mundo que gosta quando as polícias dão prejuízo recorde ao tráfico de drogas!”.

Veja Também

A provocação veio depois que Casagrande falou no Encontro sobre o sentimento do Brasil atual: “As pessoas não estão mais com medo de serem cruéis, de atacar, de serem racistas ou homofóbicas. Está tudo assinado, com aval. As pessoas se soltaram mesmo e isso machuca a gente”.

Casagrande é alvo de Bolsonaro após detoná-lo na Globo

Em busca da reeleição, o político alfinetou o comentarista de futebol após ser chamado de “covarde e perverso”. Por meio do Twitter, o Chefe do Executivo rebateu a fala de Casagrande e deu como exemplo o combate do seu governo ao narcotráfico:

“Depende! Se o Casagrande se refere ao cidadão que segue as leis, a informação não procede. Mas contra o crime organizado nós temos sido cruéis, sim, por exemplo. Nos últimos 3 anos causamos um prejuízo ao narcotráfico estimado em mais de R$ 100 BILHÕES, um recorde histórico”.

O presidente reforçou que “cerca de R$ 4 bilhões em bens do tráfico também foram apreendidos” e que “esses bens, e os recursos adquiridos com suas vendas, são utilizados no combate ao próprio crime, além de abastecer o Fundo Nacional Antidrogas”.

“Ao cidadão de bem, estamos entregando, apesar de uma pandemia e uma guerra, os menores índices de homicídios em 15 anos, a menor taxa de desempregos após a recessão de 2015, uma maior facilidade para abrir empresas e uma renda mínima permanente a mais de 18 milhões de famílias”, finalizou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br
Veja mais ›