Eduardo Bolsonaro sai em defesa de Adrilles Jorge após grande polêmica

Eduardo Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro defendeu Adrilles (Imagem: Reprodução – Câmara – Instagram / Montagem – RD1)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro usou o seu perfil do Twitter, nesta quarta-feira (9), para sair em defesa de Adrilles Jorge. O ex-BBB foi demitido da Jovem Pan após ter feito suposto gesto de saudação nazista.

“Adrilles não incentivou nazismo ou defendeu a criação de um partido nazista. Aproveitadores na esteira de polêmicas recentes se aproveitam para cancelá-lo“, disparou o político.

O parlamentar ainda ressaltou: “Politicamente correto não é sobre o que se fala, mas sobre QUEM fala”.

Veja Também

Eduardo Bolsonaro fez referência ao fato de Adrilles ter sido acusado de ter feito um gesto nazista em pleno programa da Jovem Pan News. A atitude foi observada após ele comentar a respeito da polêmica envolvendo Monark.

O ex-BBB negou que o gesto tenha relação com o nazismo e disse que estava apenas dando “tchau” no encerramento do programa.

“A insanidade dos canceladores ultrapassou o limite da loucura. Depois de um discurso meu veemente contra qualquer defesa de nazismo, um tchau é interpretado como um saudação nazista”, disparou o comentarista da Jovem Pan.

Adrilles, então, encerrou em seu perfil: “Nazista é a sanha canceladora que não enxerga o próprio senso assassino do ridículo”.

Adrilles acusa dono da Jovem Pan

O ex-BBB foi demitido do canal de notícias e agora acusa o dono do veículo. Para a colunista Monica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o comentarista declarou que o dono da Jovem Pan, Antonio Augusto Amaral de Carvalho Filho, conhecido como Tutinha, telefonou depois do programa e o destratou.

“Ele disse: ‘É surreal o que você fez, uma saudação nazista. Você fez uma merda, uma imbecilidade’. Me chamou de imbecil, me assediou moralmente”, disparou o ex-apresentador. “Acho que ele não tinha tomado o Rivotril [remédio usado para tratar distúrbios de ansiedade] dele direito”, comentou.

Adrilles ainda apontou: “Eu disse a ele que dei apenas um tchau. Ele falou que a Jovem Pan ia perder patrocínio, anunciantes. Comunicou que eu estava suspenso”.

Depois que o telefonema foi encerrado, no entanto, Adrilles Jorge soube que, na verdade, estava demitido. “Fui demitido por quê? Porque dei um tchau? Ou porque ele [Tutinha] não aguentou a pressão da turba, dos canceladores? Ele cedeu à grana, aos influenciadores, à turba sedenta de sangue“, comentou ele.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br
Veja mais ›