Emilio Boechat: “Rescindi amigavelmente meu contrato com a Record”

Emilio Boechat
Emilio Boechat rompe parceria com a Record depois de mais de 12 anos de serviços prestados (Imagem: Reprodução / Record)

As interferências de Cristiane Cardoso, filha de Edir Macedo, nos textos de Gênesis, da Record, vêm causando uma crise nos bastidores da trama. O autor Emilio Boechat teria deixado o cargo por não concordar com as imposições ideológicas da história bíblica; ele acabou sendo substituído pelo colaborador Camilo Pellegrini.

O RD1 procurou Emilio para comentar o seu afastamento. “O que posso dizer no momento é que rescindi amigavelmente meu contrato com a Record e, portanto, não respondo mais pela novela Gênesis. No momento, me dedico à comédia musical Sílvio Santos Vem Aí, que estreia em 13 de março deste ano em São Paulo no 033 Rooftop do Teatro Santander e ao roteiro de um longa-metragem“, respondeu o autor.

Com passagens pela Globo e pela Band, Emilio Boechat prestou serviços à Record em produções importantes como Luz do Sol (2007), Amor e Intrigas (2007), Os Mutantes (2008), Bela, A Feia (2009) e Os Dez Mandamentos (2015). Em paralelo a isso, ele também colaborou com projetos em canais por assinaturas, como o Sessão de Terapia (2019), para GNT e Globoplay.

Vale lembrar que Emilio é o segundo autor a abandonar os textos de Gênesis. Gustavo Reiz também divergiu com a Record e pediu para se afastar dos trabalhos. Em nota à imprensa, a emissora diz apenas que a trama “possui três autores, e agora quem escreve é Camilo Pellegrini“.

CONTINUE LENDO →

Daniel Ribeiro cobre televisão desde 2010. No RD1, ao longo de três passagens, já foi repórter e colunista. Especializado em fotografia, retorna ao site para assinar uma coluna que virou referência enquanto esteve à frente, a Curto-Circuito. Pode ser encontrado no Twitter através do @danielmiede ou no danielribeiro@rd1.com.br.

ALERTAS GRATUITOS