Especialista explica voz de Juliette cantando no Criança Esperança após ela ser detonada

Juliette foi criticada ao cantar no Criança Esperança (Imagem: Reprodução / Globoy)

Juliette Freire está dando início à sua carreira de cantora e a sua primeira apresentação em rede nacional aconteceu nesta semana, na Globo, quando cantou com Wesley Safadão durante o Criança Esperança.

Porém, a sua voz acabou sendo bastante criticada por muita gente nas redes sociais e as pessoas foram muito cruéis nas palavras. Eles disseram que a artista estava desafinada, mas quem entende do assunto não concordou.

Em conversa com o Yahoo, o professor Grívan Navìrg, da escola de música Sonora Paulista, falou sobre a técnica da paraibana e disparou:

“Não acho que ela cantou mal. Para mim, ela cantou super bem. Não havia um instrumento de marcação rítmica no início da música, então ela tinha liberdade para sair das acentuações da música. E, quando entrou o instrumento rítmico, a percussão, ela se saiu bem. Não consegui encontrar nenhum erro gritante”.

“Talvez um tom mais alto seria interessante para a voz dela? Acredito que sim. Ao mesmo tempo, a versão mostrou a versatilidade na voz dela, se saindo bem nos graves, médios e agudos”, esclareceu.

“No começo da música, ela cria um improviso melódico numa nota alta, com muito brilho e potência, que não existe na versão original. Ela tem uma voz muito boa e uma noção de afinação excelente”, analisou.

“E tem a humildade de dizer que está procurando aprender mais sobre canto. Mas, para ser uma cantora completa, você precisa de outras qualidades, como carisma, presença, expressão facial, expressão corporal. São muitos fatores”, refletiu.

“O que ela pode melhorar na voz dela é ter mais a experiência de palco. Isso é muito importante para driblar o nervosismo e a vergonha e conseguir impostar a voz. Fazer com que a voz seja mais firme, tenha mais brilho”, aconselhou.

“A técnica vocal serve para que você cantar bem e ser ouvido. Para cantar no palco, o estudo já é diferente. Com a musculatura vocal saudável, qualquer pessoa pode cantar profissionalmente. Cantar não é um dom. Eu acredito em pessoas que gostam de cantar e que procuram a técnica vocal para otimizar a sua voz. Com estudo e hábitos saudáveis, qualquer pessoa pode cantar bem – e sem imitar alguém, encontrando o seu próprio timbre”, finalizou.

Confira:

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›