Ex de Edmundo relembra ameaça de morte na gravidez e rejeição do jogador ao filho

Cristina Mortágua
Cristina Mortágua, ex de Edmundo falou sobre o desafio que foi criar o filho sozinha (Imagem: Reprodução / Instagram) 

Cristina Mortágua, ex de Edmundo e mãe de Alexandre Mortágua, um dos filhos do jogador, revelou alguns dos arrependimentos que possui na vida. Segundo o jornal Extra, a atriz disse que se sente uma “idiota” por não se impor e ter se deixado levar pelos “preconceitos idiotas dessa sociedade hipócrita”.

Na entrevista, a famosa ainda contou já foi abusada, e que, quando estava grávida, foi ameaçada de morte. “Fui abusada, com sutileza, dentro de casa, poderia ter tido o fim da Eliza Samudio (ex do goleiro Bruno, que foi morta em 2010) pois um ‘peixe’ tomou as dores do genitor e me ameaçou de morte ainda barriguda, não é Sr. Pedro?”, disparou.

“Não acredito e tenho quase certeza que o pai da criança não daria um comando desse, ele, por incrível que pareça, tem bom coração, só não pode mexer no bolso dele”, completou Mortágua, fazendo referência a Edmundo.

A artista ainda desabafou que se sente culpada por ter tido que criar o filho sozinha, já que o atleta o rejeitou. “Quanta culpa eu carreguei tendo que educar um filho sozinha. Normal para muitas mulheres, mas para uma mulher que teve um filho de um ídolo do futebol que o rejeitou publicamente…”, lamentou.

“E a mídia não teve a misericórdia de preservar uma grávida e uma criança na barriga. Não existe dor maior. Eu acordava e ia dormir para encher aquele menino de amor, pois eu não tive nenhum na infância”, completou.

O relato da ex de Edmundo aconteceu em uma publicação em que ela parabeniza Anitta pelas conquistas na carreira. De acordo com a loira, a cantora teve sucesso em seguir em frente, mesmo com todas as críticas e preconceitos. “Também sou adepta da filosofia do foda-se, mas ultimamente tenho me calado e engolido mais (…). Olho você linda e vejo como fui idiota em me deixar levar pelos preconceitos dessa sociedade hipócrita”, pontuou Cris.

Vale lembrar que apesar de todo histórico de rejeição, Alexandre conseguiu criar um laço com o pai. Em recente conversa com a Quem, o jovem contou: “Pela primeira vez, aos vinte e seis anos, passei um aniversário do meu pai com ele. Me deu um senso de novidade. Eu acreditava que minha relação com meu pai seria conturbada para sempre e já tinha aceitado isso”.

“Conseguir modificar uma situação que eu acreditava ser eterna me deu um senso de que qualquer coisa é possível, toda relação é ‘consertável’. Nós ainda estamos nos aproximando, mas serviu bastante para outras relações também”, completou.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›